James Dean, Little Bastard e Maila Nurmi

Matutei antes de montar este post em homenagem ao eterno Divo Rebelde James Dean - já que hoje é o seu aniversário. O belo foi um destes cometas, iluminando de forma arrasadoramente rápida a história cinematográfica mundial. Põe rápido nisto! Com apenas três filmes - Juventude Transviada, Vidas Amargas e Assim Caminha a Humanidade - em seu histórico - ainda que tenha atuado em diversas séries - Dean tornou-se um ídolo irrefutável, em parte pela sua morte trágica e prematura - ocorrida na data de 30 de setembro de 1955; James envolveu-se em um acidente automobilístico com seu caríssimo Porsche 550 Spyder, deixando todos em comovidos. Contudo, não apenas corações partidos restaram. Boatos surgiram, teorias montaram-se e o sobrenatural foi sentenciado como culpado.

  • O Acidente
Dean dirigia-se para uma corrida onde iria conduzir seu Porsche - apelidado de "The Little Bastard" - com o seu amigo Rolf Wütherich, há relatos de diversos avisos para que ele reduzisse a velocidade - inclusive levando uma multa - já que agravado a cor do automóvel, restava difícil a visibilidade do veículo. A conjunção destes fatores com a irresponsabilidade de outro motorista, o qual resolver fazer uma inversão, culminou numa forte colisão. O carro capotou, Rolf sofrendo graves lesões. James acabou preso nas ferragens e vindo a falecer cerca de uma hora após o acidente. Nenhum dos dois usava o cinto de segurança.

  • A Maldição
O Little Bastard era o "xodó" de James Dean. Apaixonado pelo veículo, pediu a George Barris - mestre de costumização - que algumas modificações fossem feitas no charmoso Porsche 550 Spyder. Conhecido pela inclusão de seu apelido na carroceria, bem como pelo número 130 pintado na frente e laterais, o carro chamava atenção por onde circulava, entretanto, nem sempre em um bom sentido; A exemplo de Alec Guinness que ao conhecer o veículo definiu-o como sinistro. Além dele, outros amigos de Dean comentaram que possuíam uma má impressão do mesmo, sendo que Eartha Kitt teria dito uma semana antes do acidente: “James, I don't like this car; it's going to kill you”. Há comentários, ainda, de que o galã mesmo pressentiu os eventos desastrosos, já que teria dado o gatinho que ganhou de Liz Taylor e alterado a frase “Please Drive Safely. The life you save may your own,” para “The life you save may be mine.”.Pressentimento ou coincidência? A verdade é que tais ocorrências serviram para embasar o elemento sobre humano dos fatos. 


O fabuloso carro que após o acidente tornou-se destroços da tragédia, ganhou nova forma através dos eventos que sucederam a morte de Dean. 

Barris adquiriu os restos do veículo e as partes intactas revendeu. Os acontecimentos estranhos iniciaram-se logo que o little bastard chegou na garagem de George, aquele escorregou do trailer e acabou quebrando a perna de um mecânico. As partes revendidas foram duas rodas - as quais instaladas foram em outro veículo e que, simultaneamente, apresentaram defeito, fazendo com que o carro saísse da estrada -, o motor comprado por Troy McHenry - o qual faleceu após sofrer um acidente em Pomona onde corria -  e o trem de acionamento que ficou com William Eschrid - que ficou seriamente ferido quando o seu carro de corrida modificado teve o trem de acionamento travado, sem explicações. Mais tarde, graças a notoriedade do porsche, dois ladrões - em ocasiões diversas - ao tentarem furtar peças deste acabaram feridos: O que tentou pegar uma roda teve seu braço rasgado por um metal e o outro ficou ferido quando tentou pegar um dos assentos manchados de sangue.

Em 1959 ocorreu um incêndio na garagem em Fresno que o guardava, sendo que a única peça que não foi incinerada por tal era justamente o carro de Dean. No mesmo ano, criou-se uma campanha para dirigir com segurança, o conceito era o de levar o carro até as escolas para conscientizar os jovens. Durante o transporte do mesmo a Salinas, o caminhão que carregava o Little Bastard sofreu um grave acidente. O motorista foi lançado da cabine, assim como o prosche, sendo que este aterrissou no homem, matando-o. 

Já em 1960, no exato dia do aniversário do acidente, um garoto de 15 anos que frequentava a exibição em Sacramento teve seu quadril quebrado quando os parafusos que prendiam o automóvel soltaram -se. Há relatos de outros acidentes em que o carro teria partido-se espontaneamente em cinco partes, além de ter caído durante o transporte do caminhão outras vezes, causando acidentes. Neste mesmo ano a exibição foi cancelada por Barris, o porsche selado num Box Car na Florida e transportado via trem até a Califórnia. Chegando lá, o selo estava intacto, mas o carro desaparecido. Até hoje o seu paradeiro é desconhecido.

Existem teorias que afirmam que a maldição do carro era fruto de algum demônio/força malévolo; Outros acreditam que é o próprio espírito de James Dean que não conseguiu descansar e/ou aceitar sua morte refletindo nestes eventos; Entretanto, a minha versão preferida para explicar a maldição - por conta do absurdo envolvido - é a de que Maila Nurmi, mais conhecida como Vampira, teria namorado James em um período em que ele se interessou pelo ocultismo. Dean não assumira o relacionamento deles, vez que temia a repercussão em sua carreira. Nurmi, que seria uma bruxa, não aceitou bem este segredo e, usando de seus poderes, realizou um feitiço de magia negra. Amaldiçoando, assim, o lindo do Jimmy. Absurdo total, convenhamos.

Encontrei nesta vastidão que é a internet um vídeo com uma entrevista de Maila onde ela relembra o dia do falecimento de Dean. Seria esta a sua última entrevista.


A versão misteriosa sobre o carro de James é um claro reflexo do poder mitológico deste ator. Sendo um dos ícones mais lembrados da cinedramaturgia, seus encantos, talentos, posturas geraram um efeito único... Verdade ou não, que importa! O que nos resta é vivenciar a magia fantástica de James Dean - vida e morte

  • Extra - Vídeos Caseiros de James Dean
Como um extra, incluí aqui um vídeo que faz parte dos extras do documentário James Dean: Born Cool. Seriam imagens capturadas pelo próprio. Os comentários são de Marcus Winslow.

This entry was posted on 8 de fev de 2012 and is filed under , , , , , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

4 Responses to “ James Dean, Little Bastard e Maila Nurmi ”

  1. Ótimo post, Karla. Adorei saber detalhes sobre a "maldição". Quer dizer que o carro nunca mais foi encontrado?

    O Falcão Maltês

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Sensacional post Karla!
    Não sabia de tantos detalhes da morte de Dean e a suposta maldição. Juro que também não sabia do envolvimento dele com a "Vampira" Maila Nurmi. Convenhamos, ô mulher estranha! Não sei porque ela processou a Elvira, rs!

    Bom, quanto ao divo teen Dean, não tem como não admirar este ícone. Sua rápida passagem é reflexo de um Litte Bastard em alta velocidade.
    Dean é o que melhor (o único) que representa a juventude.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem contigo?

    Vim avisar que dediquei um selo ao seu blog (pelo segundo ano seguido) em nosso post comemorativo de 3 anos!

    Se quiser vê-lo, está neste link:

    http://www.pisovelho.com.br/2012/02/9-de-fevereiro-uma-trilogia-se-completa.html

    E que continue com seu ótimo trabalho!

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!