Incontestável

Erguendo-me do chão frio, 
Não consigo definir onde estou. 
Desconheço os meios 
 Perdida em um mundo de caminhos. 
Cansada demais de cair, 
Sinto em minha alma quem não está aqui, 
Um tempo que passou. 
Será que são os mandos do destino 
Ou culpa dos caprichos orgulhosos de nossas falhas? 
Meu corpo reclama em espasmos desejosos, 
Abstinência de seu toque. 
Haveria uma resposta para esta exigência tão natural por reviver, 
Por reformular a união desastrosa de eventos?
 Hoje estou pronta para um sentir de ontem. 
Tanta psicanálise, 
Tanta busca por indefinição, 
Tantas promessas peculiares, 
Tanta ânsia pelo extraordinário... 
... Quem diria? 
Somos um desfecho óbvio.

This entry was posted on 20/02/2013 and is filed under ,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

One Response to “Incontestável”

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!