Pedaços

Confesso que tenho sentido uma tristeza pesada

Sem qualquer precedente,
Vem e domina.
Antes da minha defesa,
As lágrimas lavam meu rosto,
Clemência dos olhos a um coração partido,
Alma repartida e jogada ao sul deste país.
Parte minha fugiu para Santa Maria,
Onde minha amiga,
Minha alma gêmea foi buscar seu sonho.
Tem este pedaço,
Provavelmente gigante,
Que decidiu morar no calor litorâneo,
Junto com minha paixão,
Refugiou-se na mudança de meu amado.
Uma partícula minha
Cogita o emprego que rejeitei ao norte de Santa Catarina.
Outra sonha com Curitiba e seus encantos.
E o que restou está aqui em Xanxerê.
Sem saber qual rumo tomar,
Para que lado seguir,
Esperando que a vontade supere a frustração de não conseguir
Sentir-se, sentir-me, inteira.


Confira o texto também no RECANTO DAS LETRAS.



This entry was posted on 14 de ago de 2012 . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

2 Responses to “ Pedaços ”

  1. Pow legal pra caramba teu blog..
    to seguindo viu?

    Se quiser voltar e seguir também..

    .

    http://bruhbrito.blogspot.com/

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!