Mulheres Reais Tem Curvas

So that’s it. Make myself attractive so I can catch a man? Mama, I do want to lose weight and part of me doesn’t because my weight says to everybody: Fuck you! How dare anybody tell me what I should look like or what I should be when there’s so much more to me than just my weight!
AnaReal Women Have Curves
Algo que aprendi após muitos anos de luta com relação a minha aparência, Ana(interpretada pela linda da America Ferrera) sabia por instinto: A beleza da mulher independe do seu tamanho; Afinal, mulheres reais possuem curvas. Parece estranhamente óbvio isto, se pensar que mulheres possuem seios, cintura, bunda, tornozelos, voltas e mais voltas em si mesmas, por si mesmas.

Nada de errado com estas curvas, fazem parte do retrato instável e delicioso de mulher longe da idealização. Repito: Idealização, não perfeição. Afinal, cada corpo é perfeito na medida que serve de instrumento para o nosso dia a dia, ele funciona de meio. O Ser vai muito além desta massa corpórea, compõe-se de posturas, gostos, leveza, pensamentos... Justamente aí reside o belo: Na consciência de Ser.

Quando era criança costumava ouvir que era feia, não pelo meu peso, e sim pelo meu rosto - olhos puxados, pele clara demais, dentes tortos, óculos. Entrei na faculdade e as pessoas se referiam ao meu rosto como bonito, mas, a flutuação de meu peso ganhou outra força. Passei de feia, para gorda. Após diversos problemas pessoais, perdas irreparáveis, dietas malucas, remédios sem prescrição, decepções amorosas, correrias, falta de organização, substituições emocionais por comida, cheguei ao meu limite: A garota que entrou na faculdade com cerca de 60kg, dois anos após formada estava com 95 kg. Contudo, a menina insegura do anos atrás, via-se obesa e linda! Foi preciso este trajeto todo para eu enxergar além dos julgamentos inevitáveis e adorar-me pelo que sou por inteiro.

Então, por que da dieta? 
Uso o termo dieta por achar mais viável, entretanto, não se trata disto. Neste caminho por "bem-querer-me" percebi o quão distante do saudável era a minha relação com a comida. De alguma forma impus certo poder ao alimento que não lhe cabe, fiz dele o meu substituto para um real bem-estar - seja no estresse, na frustração, no tédio ou na raiva. Isto não me faz bem e quero melhorar, tornar-me esta versão saudável da bela que já sou - tanto o é que nestas duas semanas emagreci 4kg, algo considerado bom pelos nutricionistas. Cortei meus cabelos longos pelo mesmo motivo, quero mostrar meu rosto "feio".

Quanto a celulite, as estrias, as gordurinhas localizadas... Vou continuar a tê-las em maior ou menor intensidade conforme os anos. Não é algo que me impeça de colocar um biquíni e curtir o calor. As divinas mulheres desta cena do filme Real Women Have Curves são exemplos perfeitos de auto-adoração: 



E os incomodados que se retirem!


This entry was posted on 15 de ago de 2012 . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

Leave a Reply

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!