Dançarinos na Chuva

Se me contassem, duvidaria.

Vi.
Estava com os olhos acordados.
Lembro Bem.
Apenas mais um ensolarado dia.
Você em nosso esconderijo
Com um ar de término.
Senti no seu beijo que era o fim.
E o sol se pôs.
Sou sua princesa encantada,
Não quer viver um conto de fadas.
Ama meu jeito,
Mas cansou do que bebeu.
E, sinceramente,
Acho que enjoei do seu.
O sol posto,
A noite nublada,
A chuva caindo,
Apenas mais uma noite fria.
Onde dois ex-amantes
Dançam a música do já foi,
Já era.
Agora azul,
dois dançarinos na chuva.
Se me contassem, nem sonharia.
Eterno e momentâneo adeus
Pousado e nossos lábios.
Pisquei.
Acabou.


Confira o texto também no RECANTO DAS LETRAS.



This entry was posted on 16 de ago de 2012 . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

Leave a Reply

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!