Ao Acordar

Estou sempre ansiosa pensando que não estou vivendo minha vida ao máximo.
Amanhecer escorregando sob a pele,
Que suave no raiar movimenta-se,
Espreguiçando-se ao abrir dos olhos.
Um pulo.
Um bom-dia.
Princípio da semana que nasce e morre
Tão rápido quanto a melodia.
O som da água,
O cheiro matutino de café,
Vestindo seus encantos
Com sua elegância diurna sai.
Ela batalha por seus sonhos
Enquanto transpassa ruas,
Enquanto transeunte,
Enquanto coadjuvante.
Ela está buscando a vida que é para ser sua.
Nos caminhos que cruza,
A chuva que cai,
Os ruídos que se entrelaçam,
Quem sabe é para assim ser.
Talvez cruze com o amor hoje.
Ela está lutando em seu cotidiano,
Enfrentando gigantes e moinhos
Com sua elegância diurna,
Com sua esperança matinal.
Ela está no encalço da vida que é para ser sua.











Para acompanhar, uma música para mulheres Antes que Ordinárias:


This entry was posted on 10 de jul de 2012 and is filed under , , , , , , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

2 Responses to “ Ao Acordar ”

  1. Interessante seu texto. Eu gostei. =)
    Muitas vezes nos frustramos em busca de coisas tão complexas, quando poderíamos apenas ser felizes valorizando os pequenos detalhes.

    Ja to segundo seu blog.
    Beijo!
    Cléo - Conheça o blog Vejo Por Aí...

    ResponderExcluir
  2. Olá.

    Muito bom, Karla.
    Gostei muito do texto todo, mas destaco a última linha que me disse muito e me lembrou de um texto que postei no Recanto das Letras chamado "Apesar de tudo, ela ainda tem Sonhos".
    Parabéns pela belíssima postagem. Estou escutando a música aqui.

    Boa noite.

    ;D

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!