Escapismo Cinéfilo: 12 Homens e Uma Sentença

Adoro quando encontro um trabalho cinematográfico interessado em debater um tema de forma simples e realista. Como já comentei em Sexo, Polêmica e Filmes,  nem sempre o cinema busca entreter, sendo que no aspecto arte de pensamento ousado é que encontra o seu campo mais fértil, tanto na expressão quanto no espaço para discussão. Dentro desta veia fixa-se um dos melhores, mais interessantes e completamente indispensável trabalhos de Sidney Lumet12 Homens e Uma Sentença. É tão fácil julgar de instinto, mas, e julgar com certeza e com ética?

Sinopse:
A trama baseia-se no julgamento de um assassinato, sob pena de morte. Os 12 jurados expõem suas razões para crerem na inocência ou na culpabilidade do acusado. Revisando-se provas, conceitos particulares são revelados e questionados.

Ficha Técnica:
Título Original: 12 Angry Men
País: Estados Unidos
Gênero: Drama
Ano: 1957
Diretor: Sidney Lumet
Elenco: Todo o elenco pode ser visto AQUI; Os principais são


Henry Fonda - Jurado 8


Martin Balsam - Jurado 1


John Fiedler - Jurado 2


Lee J. Cobb - Jurado 3


E.G. Marshall - Jurado 4



Prêmios:
  • Oscar: Indicado as categorias de Melhor Diretor  para Sidney Lumet, Melhor Roteiro Adaptado para Reginald Rose e Melhor Filme .
  • Bafta Awards: Venceu na categoria de Melhor Ator Estrangeiro para Henry Fonda e ainda foi indicado como Melhor Filme.
  • Berlin International Film Festival: Sidney Lumet ganhou o Golden Berlin Bear e o OCIC Award.
  • Blue Ribbon Awards: Vencedor como Melhor Filme Estrangeiro.
  • Bodil Awards:  Vencedor como Melhor Filme Americano.
  • Directors Guild Of America: Indicado para o DGA Award para o diretor Sidney Lumet.
  • Edgar Allan Poe Awards: Ganhou como Melhor Filme.
  • Golden Globes: Indicado nas categorias de Melhor ator drama para Henry Fonda; Melhor ator coadjuvante para Lee J. Cobb; Melhor Diretor para Sidney Lumet e Melhor Filme Drama.
  • Italian National Syndicate os Film Journalists: Sidney Lumet recebeu o Silver Ribbon como melhor diretor estrangeiro.
  • Jussi Awards: Henry Fonda recebeu o Diploma de Mérito como melhor ator estrangeiro.
  • Kinema Junpo Awatds: Vencedor como Melhor Filme em Língua Estrangeira.
  • Locarno International Film Festival: Ganhou Sidney Lumet o Special Mention.
  • National Film Preservation Board: Em 2007 foi selecionado para preservação por ser  "culturally, historically, or aesthetically significant".
  • PGA Awards: Em 1997 foi incluso no PGA Hall of Fame - Motion Pictures.
  • Writers Guild of America: Reginald Rose venceu na categoria de Melhor Roteiro Drama.

Crítica:

Quando esbarramos com alguma notícia anunciando um crime, quantas vezes - mesmo sem ler a matéria em sua integralidade - já condenamos o acusado? Esta condenação é livre de nossas opiniões pessoais, de nossos preconceitos, de nossas vivências? Há como se julgar de forma transparente e unicamente ligada ao fato? Há como se ter certeza absoluta da veracidade? Na ânsia por responder tais Reginald Rose escreveu uma peça para televisão, mais tarde brilhantemente adaptada para o cinema (1957) com o nome 12 Homens e Uma Sentença. Sob a direção inspirada de Sidney Lumet, o roteiro inteligente ganha uma dimensão extraordinária, essencial a todos.

Fugindo das reviravoltas da ação, sem a sanguinolência do terror e distante das lágrimas de um melodrama, a película transcorre de forma racionalmente humana. Em que pese se passe quase que inteiramente dentro de uma sala única - dando a sensação de peça teatral -, não se torna cansativo; Pelo contrário, com uma fotografia baseada em sombras e luzes, ressalta o sentimento das personagens e a maravilha dos diálogos, dando uma força muito particular a obra.


O trabalho de Henry Fonda, jurado 8, como condutor de dúvidas e questionamentos é exemplar. Não apenas demonstra o que seria uma dúvida razoável, como faz cada um - personagem e/ou telespectador - confrontar medos, visões e alicerces capazes de desvirtuar ou solidificar uma escolha. Contudo, não é apenas o jurado 8 que leva a reflexão, um por um daqueles homens e suas ações transforma o contexto do julgamento e da busca por uma verdade - ainda que incompleta.

Muito além de uma visão jurídica, este filme traz a tona o senso ético humano, impondo que cada decisão passa por um crivo moral social e pessoal. Não existe justiça exata, eis que nós não podemos agir imparcialmente. A falibilidade é preceito essencial do homem, por mais que se acredite no contrário. Duvida? Não ouça meus argumentos, assista ao filme.

Classificação:
 

Onde Encontrar:
O filme pode ser adquirido na Saraiva ou na Americanas em ambos na versão DVD e por R$ 12,90. Já no Amazon encontramos a Edição Especial do 50.º Aniversário por $9.99.
Amanhã o 12 Homens e Uma Sentença estará Em Cartaz aqui no blog! O filme completo para assistir online e legendado em português será a atração do final de semana. Vale MUITO a pena conferir.
Trilha Sonora:
Uma vez que a verdadeira graça do filme fixa-se em sua simplicidade combinada a um roteiro certeiro, a trilha sonora é pouco comentada, servindo de pura ambientação. Quase não encontrei informações sobre ela, apenas que foi composta por Kenyon Hopkins. Se alguém tiver algo a acrescentar sobre, não se acanhe! 




This entry was posted on 3 de fev de 2012 and is filed under , , , , , , , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

7 Responses to “ Escapismo Cinéfilo: 12 Homens e Uma Sentença ”

  1. Gosto muito desse filme. Grande momento do genial Henry Fonda.

    O Falcão Maltês

    ResponderExcluir
  2. Olá Karla,
    Eu ainda não o assisti, mas já li um bocado sobre ele, gosto deste tipo de filme que explora dilemas éticos e que nos fazem refletir sobre a nossa própria conduta. Se não me falha a memória, eu tenho ele salvo junto com alguns outros clássicos que um colega de trabalho me passou, se realmente o tiver vou assisti-lo e volto aqui para comentar melhor! Beijão!

    ResponderExcluir
  3. Um filme clássico e extremamente bem feito. Indispensável mesmo é um daqueles filmes realizado com maestria por um excepcional artesão.

    Aula de cine e um estudo para reflexão. Adoro!

    Parabéns pelo contexto Karla.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. O dono da escola onde trabalho me "obrigou" a assistir esse filme ano passado.......me apaixonei.

    Bela lição de vida, ética, moral e sensibilidade.

    ResponderExcluir
  5. Um filme que dispensa comentários; a começar pelo elenco grandioso (em especial, claro, Henry Fonda e Martin Balsam). Excelente post Karla!

    ResponderExcluir
  6. Poxa esse eu nunca vi =\
    Mas é claro que já ouvi falar, parece ser ótimo (:
    Admiro muito as suas postagens Karla, tão cheia de qualidade e ótimo conteúdo..
    Beijoos
    Sah *:

    ResponderExcluir
  7. É um filme excelente. Henry Fonda está em um de seus melhores momentos. Com seus argumentos inteligentes, consegue mudar a visão de todos. Um dos melhores filmes de tribunal já feitos.
    Beijos!

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!