Escapismo Cinéfilo: Mary e Max - Uma Amizade Diferente

Há quem diga que filmes de animação são voltados ao público infantil. Pensando desta forma, muitos deixam de aproveitar alguns belos exemplos de que a arte vai além dos pré-conceitos e de que a informação conjuntamente com a crítica pode ser feita sob qualquer forma. Assim é o emocionante: Mary e Max - Uma Amizade Diferente.


Sinopse:
Inspirado em uma história real, o filme conta a trajetória da inesperada amizade que surge entre uma garotinha intrépida, gordinha, australiana de 08 anos e um senhor obeso, recluso, nova-iorquino de 44. Esta relação percorre os anos demonstrando as nuances, vivências e posturas de vida de cada um. Tudo isto através de cartas. 


Ficha Técnica:
Título Original: Mary and Max
País: Austrália
Gênero: Animação, Comédia e Drama
Ano: 2009
Diretor: Adam Elliot
Elenco: Todo o elenco pode ser visto AQUI; Os principais são


Toni Collette - Voz de Mary Daisy Dinkle quando adulta


Philip Seymour Hoffman - Voz de Max Jerry Horovitz


Eric Bana - Voz de Damien


Barry Humphries - Narrador


Bethany Whitmore - Voz de Mary quando criança




Prêmios:
  • Annecy International Animated Film Festival: Vencedor do Feature Film Award.
  • Asia Pacific Screen Awards: Melanie Coombs - a companhia responsável pela película - ganhou o Asia Pacific Screen Award por melhor longa-metragem de animação.
  • Australian Directors Guild: Adam Elliot recebeu o ADG Award como melhor diretor.
  • Australian Film Institute: Indicado as categorias de Melhor Filme e Melhor Roteiro Original.
  • Berlin International Film Festival: Recebeu o Crystal Bear - Menção Honrosa.
  • Ottawa International Animation Festival: Vencedor do Grand Prize.


Crítica:
Peculiar, no melhor sentido da palavra, a película do australiano Adam Elliot não poderia ter sido uma surpresa melhor. Realizado todo em stop-motion, faz questão de impressionar com a ótima escolha de cores, na complexidade das personagens e na aplicação do humor para traçar uma história repleta de desencantos.

Destaco que o que aparenta ser uma história engraçadinha beirando ao clichê, vai além das expectativas. Com um conteúdo, no quesito compreensão da magnitude retratada, mais adulto. Assim, acho coerente a classificação etária ter sido recomendada acima dos 12 anos.

Na minha época de teatro - sim eu fazia teatro - ouvi uma de minhas amigas comentar que tinha a mania de escrever cartas a estranhos para desabafar. Simplesmente elegia um nome na lista telefônica e enviava a carta. Vez que outra recebia uma resposta, mas, nunca mais que isto. Tentei uma vez. Fiquei no vácuo. De forma muito similar inicia a animação, Mary acaba escolhendo um nome e enviando uma epístola a Max. Ao contrário do que aconteceu comigo, a garota não só teve uma resposta, como fez um amigo.

Conforme citei anteriormente, o filme é baseado em fatos reais. Talvez por isto o cuidado na caracterização das personagens foi tão bem sucedida. A começar por Mary, esta menina de oito anos, um tanto gordinha, com um sinal de nascença, uma mãe alcoólatra e um pai não muito presente, procurando respostas para seus incansáveis questionamentos, além de um pouco de atenção. Max, por sua vez, é um ponto muito interessante na trama, eis que o fato ligado a sua reclusão, obesidade e grave dificuldade em fundamentar relacionamentos dá-se principalmente por ser ele portador da Síndrome de Asperger - muito bem ilustrada no filme. Para quem não conhece, esta síndrome possui uma certa semelhança com o Autismo, sendo caracterizada especialmente pela dificuldade em ler mensagens sociais, expressões, interpretando tudo em seu literal. Em virtude disto, não conseguindo estabelecer amizades - até encontrar Mary. Ademais, destaca-se que a improvável amizade iniciada transcorre o tempo, enquanto acompanha-se o crescimento de Mary e a relação com Max e seus limites. 

Além de retratar de forma divertida e informativa sobre a condição de Max, o filme consegue criticar entretendo a atual postura social de pseudo-contato. Isto, graças as fobias do vizinho, o bullying vivenciado por Mary e os vícios da mãe. Ainda neste quesito, outro ponto de destaque é a forma como se delimita as visões do mundo da menina e do homem. Ela, vendo tudo em tons marrons, ele esbarrando com um universo cinza. O único tom de cor, de vida  em comum é o vermelho.
A película não só encanta por seu tom sagaz de humor, como também emociona e busca a reflexão com instantes simplesmente na medida da humanidade. Isto mesmo; O filme não procura esconder as falhas ou mascará-las. Au contraire, assume a fragilidade, trazendo à tona segundos introspectivos e densos que todos experimentamos vez ou outra.

Procurando uma bela história ímpar e demasiadamente humana?
Este é o seu filme.  

Classificação:


Onde Encontrar:
Apesar de ser uma obra recente (2009), em algumas lojas on line o produto encontra-se indisponível. Todavia, consegui localizar em DVD e em Blu-Ray nos seguintes sites:
  • Americanas, em Blu-Ray, por R$ 89,90; 
  • Videolar.com, em DVD, por R$ 29,90; e
  • Amazon, em DVD, por £ 9.50 - mas não sei se eles entregam no Brasil. 


Trilha Sonora:
A trilha-sonora é absolutamente encantadora! Toda instrumental, faz uso de grandes nomes do estilo para complementar as cenas; Como não se deliciar ao escutar Zorba's Dance, ou Dance of the Knights (Romeu e Julieta), ou mesmo a Que Será, Será? Então, ouça agora:



This entry was posted on 15 de ago de 2011 and is filed under , , , , , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

14 Responses to “ Escapismo Cinéfilo: Mary e Max - Uma Amizade Diferente ”

  1. Muito legal vou procurar comprar agora um dvd para apreciar.

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro animação. Acho fantastico a criatividade dos diretores. Esse filme não conhecia, adorei a dica!
    Retribuindo sua visita!
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Karla, Mary e Max estão entre as 15 melhores animações a que já assisti (e olha que assisto animações quase todos os dias). Só o personagem ser fã de Asimov já me fez pular da cadeira. Ela foi exibida em poucos - e distantes - cinemas na época, consegui assisti apenas em DVD. Vale cada segundo. Abração!

    ResponderExcluir
  4. Deve ser ótimo esse filme, na primeira oportunidade assistirei!
    é uma besteira julgar um filme ruim e infantil por ser de animação. Temos ótimos exemplos de animações inteligentes, que nos faz refletir e abrir a cabeça pra certos assuntos.
    Parabéns pelo blog!
    Estou seguindo, espero você no meu.
    http://umpoucosobreisso.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Eu assisti o mesmo, ou no final do ano passado, ou no começo desse, não lembro direito!
    E gostei muito do mesmo.
    No inicio a história parecia a minha com uma amiga de SP (moro em DF).
    Muito bom o filme, recomendo!!!


    Segue e comenta o meu tbm?
    http://semprelesstack.blogspot.com/
    Poemas...

    ResponderExcluir
  6. Quando vi o dvd achei um lixo... quando vi o filme me apaixonei! belíssimo!


    O melhor Blog do... Meu Bairro!!!
    http://blogdocharque.com/

    ResponderExcluir
  7. Sou completamente contra quem fala isso sobre filmes de animação . A propósito, entre meus filmes favoritos, tem 'Toy Story' e 'Wall-e'.

    Esse nunca ouvi falar D:

    ResponderExcluir
  8. parece um bom filme, eu até assistir um filme antigo e ia vim aki ver se vc já assistiu que é um violonista no telhado!!

    abçrs

    ResponderExcluir
  9. Deve dar muito trabalho fazer isso que você faz, o leitor fica sabendo tudo e mais um pouco sobre o filme, além do mais as críticas feitas são extremamente bem trabalhadas. parabéns e concerteza é uma boa dica, vou procurar assistir esse filme.

    http://humor-sem-graca.blogspot.com/

    Tenho seu banner em meu blog. ;)
    parceria?

    ResponderExcluir
  10. Por favor, disponibilize a trilha pra download em algum lugar!

    ResponderExcluir
  11. Sr. Billy Shears:

    Obrigada pela dica;
    Mas, o meu blog não tem o intuito de disponibilizar download; Você pode ouvir as músicas na playlist montada ao final do post.

    ;D

    ResponderExcluir
  12. Sou completamente apaixonada por esse filme...

    ResponderExcluir
  13. Acabei de assistir esse filme no TC Premium, gostei muito, bem cult, muito diferente do que eu esperava quando dedilhava o controle remoto. Me fez lembrar de uma antiga corrente de cartas em que as pessoas mandavam correspondências, com cartões postais de vários lugares do Brasil para desconhecidos, foi o precursor das redes sociais. Muito bacana, recomendado!

    ResponderExcluir
  14. O filme é realmente maravilhoso!
    Vale a dica: comprei alguns exemplares desse DVD - para presentear amigos - no site da Livraria da Folha por R$19,90.
    Um abraço!

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!