Empório dos Sentidos

Cheira a algodão,
A luz fraca em névoa.
Um gosto branco
No toque azedo do passado.
Invado a cena,
Memórias entrelaçadas.
Olho e ouço.
Ouço e cheiro.
Cheiro e gosto.
Gosto e encosto.
Encosto e vejo
Uma miscelânea louca.
Sentidos a venda,
Misturando-se em dança,
Abraçando o vento,
Feito vida!


Confira o texto também no RECANTO DAS LETRAS.



This entry was posted on 23 de mai de 2011 . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

Leave a Reply

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!