Vivendo um/em Hiato

Choveu como calma. Molhou, mas não enxarcou. Ela andava quieta nos últimos tempos. Pensativa, em epifania, soube da obrigação que sua carne e sua alma gritavam: Como nas séries, por entre as trocas de temporadas, o momento era de pausa. Depois, continuaria.

Confira o texto também no RECANTO DAS LETRAS.



This entry was posted on 11 de fev de 2011 . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

6 Responses to “ Vivendo um/em Hiato ”

  1. Simples, leve e belo...

    Retribuindo seu comentário no meu blog!

    ResponderExcluir
  2. Gostei e entendi. Já me senti muitas vezes assim.

    Estou seguindo! Obrigada pelo comentário
    ;)

    ResponderExcluir
  3. Belo texto.
    Vc manda muito bem!
    ;)

    boa quarta!

    http://bruhworspite.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu amei o " como nas séries,por entre trocas de temporadas, o momento era de pausa.Depois, continuaria".
    Achei o máximo a analogia
    *-*

    ResponderExcluir
  5. Adorei esse pequeno poema
    Lindo, Lindo, Lindo msm
    bjs

    ResponderExcluir
  6. ÓTIMO!!

    Acho que você deve gostar de poesias, dá uma olhada quando tiver um tempo.

    http://sincerossuspiros.blogspot.com/

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!