Diane Arbus: Entre o "Bizarro" e o Belo

"I really believe there are things nobody would see if I didn't photograph them."

É com este pensamento que devemos observar a obra  fotográfica de Diane Arbus. Afinal, muitas das imagens de seu repertório soam descorcentantes; Não há como ficar ileso perante o seu trabalho. A busca pelo não usual, pelo dito "outro lado" - angustiado e reprimido - da cultura norte-americana, é o principal tema de seus retratos. Diane Arbus fotografou essencialmente pessoas à margem da sociedade de forma crua e escancarda.
.
Diane casou-se, aos 18 anos, com o fotografo Allan Arbus, com o qual principiou a fotografar.  Após a separação, continuou seu aprendizado com Alexey Brodovitch e Richard Avedon. Apesar de sua família ser uma das representantes da alta burguesia e ter iniciado sua carreira como uma  fotógrafa de moda, Arbus optou por fugir glamour, apostando nos retratos em preto e branco de pessoas comuns, em suas mais variadas formas, pelas ruas de Nova York. Além disto, fotografou asilos e hospitais, nudistas, artistas circenses, macarados e pessoas com alguma pitada de tragédia humana - fotografias que chocam e seduzem.

Em Julho de 1971, Diane Arbus suicidou-se tomando barbitúricos e cortando os pulsos. Arbus tornou-se a primeira fotógrafa americana a ser escolhida para a Bienal de Veneza em 1972.

Abaixo, alguns de seus trabalhos:
 


Jewish Giant at Home with his Parents, 1970
   
Identical Twins,  Roselle, 1967
 
Mexican dawrf in his hotel room, 1970

Hermaphrodite and Dog in Carnival, 1970
 
A family one evening in a nudist camp,  1965
   
Albino sword swallower at a carnival, 1970
 
Untitled, 1970-71

Untitled, 1970-71
   
A young man with curlers at home on West 20th Street, 1966
     
Untitled, 1970/1971

Child with a toy hand grenade in Central Park, 1962


A título de curiosidade, há um filme baseado na vida - mais na linha de retrato imaginário - de Diane: A Pele (2007), com Nicole Kidman.



Mais informações sobre Arbus: http://diane-arbus-photography.com/



This entry was posted on 7 de jan de 2011 and is filed under , , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

19 Responses to “ Diane Arbus: Entre o "Bizarro" e o Belo ”

  1. ahh mas aquelas duas gêmeas..lembram muito as gêmeas do filme O Iluminado...dá um certo medo.

    ResponderExcluir
  2. Eu não conhecia o trabalho dela e as fotos causam uma impressão estranha mesmo. Não chego a ver como bizzarro, mas bastante diferente.

    ResponderExcluir
  3. Ufa, que post em? E que fotos!!! Belo trabalho! Agradecido pela possibilidade de conhecer essa obra, digamos assim incomum.

    Sempre ótimo o blog

    ResponderExcluir
  4. fotografias que chocam e seduzem²
    fikei ipnotizada com as fotos
    principalmente com essa >> Untitled, 1970-71

    MEDÃ *o*

    http://chooseelas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Meu Deus os trabalhos dela eram otimos vc ate parece uma outra realidae sei la moh medo da Untitled, 1970-71 parece cena de filme de terro =D

    ResponderExcluir
  6. caranba e antigo em achou essa la no fundo do bau kk
    clikei no anuncio


    http://planetahuumor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Amor lembrei do peixe grande
    do tim burton
    o bizarro só é bizarro dependendo do nosso ponto de vista

    o novo formato do blog está maravilhos

    abraços

    ResponderExcluir
  8. Ótimo trabalho mas tem cara de filme de terror #medo

    []'s
    blog.avoado.com

    ResponderExcluir
  9. Concordo com o amigo de cima!
    O trabalho é maravilhoso e muito assustador.
    Principalmente as irmãs gêmeas que são lindas!

    ResponderExcluir
  10. ainda tenho medo das irmãs gêmeas!

    ResponderExcluir
  11. Esse post é uma vedadeira aula de fotografia, enquanto alguns reparam nas pessoas outras observam a arte.

    ResponderExcluir
  12. gostei! divulgar trabalhos artísticos num blog, com informações que fundamentam e trazem mais conhecimento é realmente uma atitude louvável! parabéns...

    carla(xaráaaaa...)
    visita o meu se quiser :D
    http://ouricouricado.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  13. Já tinha visto o trabalho, só não conheço o filme. Vou buscar.
    Eu adoro foto PB.
    O trabalho da Diane realmente é controverso e cheio de coisas bizarras, comparativas e que na maioria das vezes chegam a incomodar quem as vê.
    Mas todo artista tem sua especialidade, e ela também tem um outro lado bem interessante e merece ser focado também.

    ResponderExcluir
  14. Parabén seuu Blog é muitoo bomm'

    http://psycodeliablack.blogspot.com/
    O melhor em PSICODELIA UNDERGROUND'

    ResponderExcluir
  15. Só uma coisa á dizer: UAAAU! O.O São expantosas...

    ResponderExcluir
  16. Realmente, são fotos no mínimo instigantes, provocadoras de inquietação rss

    ResponderExcluir
  17. Fotos TENSAS O.o

    http://wwwoqueeufalo.blogspot.com/

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!