Top 10 Prazeres Culposos Meus


Mais conhecidos como Guilty Pleasures, tratam-se de certas músicas, roupas, filmes, livros, enfim, gostos pessoais que, por não serem tão - digamos - "bons", sentimos uma pitada de vergonha em admití-los.

Confessando ou não, todos temos um lista secreta destas coisinhas que não se deveríamos adorar tanto, mas, adoramos! Sou a primeira a relatar isto: Tenho sim alguns vários destes gostos duvidosos.

Então, por pura diversão, deixo abaixo uma lista de
10 dos meus Guilty Pleasures preferidos
.
.
.

Já perdi as contas de quantas vezes parei para ver este filme. Não falo apenas das ocasiões em que esbarrei com ele na telinha; Tenho que contar as vezes em que fui até a locadora mais próxima para deliciar-me pela enésima vez de uma estada junto ao Resort em Catskills. Desde os ensaios no lago a cabana - sim, eu vi a cena completa fornecida pelo DVD especial de 20 anos do lançamento - tudo me agrada. A cena final nem se fala! Não dá para esquecer de mencionar a trilha sonora que além das clássicas (I've had) The Time of My Life, Hungry Eyes e Be My Baby; Há uma composição de  Patrick Swayze - cantada por ele e por Wendy Fraser - em parceria com Stacy Widelitz e que, por sinal, é a minha preferida da soundtrack: She's Like the Wind
.

.

Já li por aí que ele seria o "rei" do Guilty Pleasure. No meu caso, provavelmente é. Eu vi praticamente tudo de sua filmografia, e alguns filmes estão na minha lista dos que vi incontáveis vezes - mesmo sabendo que existem tantas outras películas melhores mundo a fora - que revi.  Este é o caso de:


Outro fator que conta muito para ele ser meu prazer culposo, é o fato dele ter sido minha primmeira paixão cinematográfica - Johnny Castle sempre terá um espaço em meu coração!
.
.
.

Como listar Guilty Pleasures sem falar no cigano brasileiro? Impossível! Ele é um verdadeiro epítome do brega e que eu simplesmente ADORO! Nove entre dez festas de casamento, formatura e similares - em seu momento retro - não resistem ao gingado de Magal. Eu não resisto. Conheci o seu trabalho no início dos anos 90 - ainda criança - no auge da lambada. Era só eu ouvir os primeiros acordes da abertura da novela Rainha da Sucata para correr na TV e deliciar-me com Me Chama Que Eu Vou. Depois desta é que fui ouvir clássicos como Sandra Rosa Madalena, Meu Sangue Ferve Por Você, Tenho, Se te Agarro Com Outro te Mato e Amante Latino. Agora, sejamos sinceros: Que brasileiro não conhece, pelo menos, Sandra Rosa Madalena? Já está intrínseco no popular. A título de curiosidade: Sidney Magal emprestou sua voz ao personagem Amoroso em Happy Feet.
.
.
.

Sim; É aquela música do Chitãozinho e Xororó.

Apesar de não ser o meu estilo musical, sempre gostei desta canção em específico. Com todos os clichês possíveis, fala de um amor que não se deixa sentir, que vai remoendo-se até não aguentar, deixando mostrar tudo o que guardado estava. Justamente por se tratar de uma música no cúmulo do sentimento, é do tipo que, quando executada, bate aquela vontade louca de cantar com todas as forças, sem ressentimento e nem vergonha pela desafinação. Simplesmente solta-se a voz e vai: "[...]  E nessa loucura de dizer que não te quero, vou negando as aparências, disfarçando as evidências, ma,s pra que viver fingindo se eu não posso enganar meu coração? Eu sei que te amo! [...]".
.
.
.

Eu adoro uma "boa" novela mexicana. O drama sem nexo, a mocinha água com açúcar, a vilã promíscua e o enredo falho são fatores que em conjunto são tão ruins que chega a ser divertido. Dentro desta linha temos a novela mais reprisada - acompanhei as 04 vezes -  e assistida aqui no Brasil: A Usurpadora.

Paulina e Paola, irmãs gêmeas separadas no nascimento, reencontram-se anos mais tarde por uma eventualidade. Duas mulheres idênticas na aparência e distintas em sentimentos e personalidade. Quando uma troca de lugar com a outra é que começa o dramalhão sem sentido. O galã, Carlos Daniel Bracho, é interpretado por Fernando Colunga; Enquanto Paola Bracho - a malvada casada com Carlos Daniel - e Paulina Martins ficam a cargo de Gabriela Spanic.
.
.



Apesar de não aparentar, não sou muito fã de junkie food. Sempre gostei de comida caseira, preparada na hora, com aquele gostinho de casa e tempero da mãe/avó. Eu tive sorte - ou seria azar - de nascer em uma família que se vira muito bem na cozinha. Então, "comida de panela" sempre é a da vez. Todavia, se tem duas comidas que estão distantes do conceito de uma boa refeição, mas, que eu como com alegria são Miojo e Coca-Cola. Nem o gosto do conservante incomoda-me, simplesmente gosto.
.
.


Sabe aquela história de virar patriota na copa do mundo, vestir a camisa e ser um tantinho hipócrita? Pois é, sou uma destas pessoas que viram "malucas" durante os jogos da seleção. Acompanho tudo que posso, pinto as unhas de verde/amarelo e penduro a bandeira do Brasil na minha sacada. Viro técnica, árbitra, comentarista e jogadora. Não sei bem quando fui infectada com este vírus nacional; Só sei que fui e curto muito este período. Até estou ansiosa com a idéia da Copa de 2014, isto ignorando o lado racional e social da situação. Não que me orgulhe disto, mas, acho que faço parte da massa que adora um circo.
.
.
.

Talvez seja um pouco da minha Síndrome Cinderela, mas, adoro um programa de transformação. Tem mudança de roupa, de cabelo, de maquiagem, etc... Eu assisto! De todos os estilos de reality shows o que realmente me cativou são estes. E, confesso, adoraria participar. Penso que seja algo até do imaginário feminino isto: Um dia você acorda gata borralheira e no outro transformou-se em uma diva.

No Discovery Home & Health tem-se as Quartas de Mudança. Que nada mais é do que uma maratona de progamas no gênero: Esquadrão da Moda, Tim Gunn, 10 Anos Mais Jovem, Coisas que Eu Odeio em Mim, Você Vai sair Assim? e  Mude o meu Look . Não me achou na quarta-feira a noite? Estou saboreando deste meu prazer culposo.

.
.


Kevin Bacon ainda era um garoto num estilo bad boy, quando este filme foi lançado. A história é simples e, completamente, irreal: Um rapaz da metrópole muda-se para uma conservadora cidade do interior, onde dançar foi proibido. Ele se revolta e em conjunto com seu melhor amigo e a filha do ministro resolvem terminar com esta regra e realizar um baile de formatura. O que acontece no entremeio da película não é tão interessante quanto a trilha sonora e os números de dança.

Desde a primeira vez em que lhe assisti nas sessões de cinema vespertinas, senti uma vontade doida de sair dançando por aí. Culpa de canções como:  Footloose, Let´s Hear It For The BoyHolding Out For A Hero.

.
.


Nada contra quem é cativo deste estilo de literatura; Contudo, para mim, está muito distante dos meus gostos pessoais - digamos até em sentidos opostos. Sempre fui de ler romances policiais, suspenses, tendo um crime ou algum mistério, pode ter certeza que estou lendo. Obras com um fundo mais voltado a auto-ajuda passam longe das minhas prateleiras de livros, até porque, de modo geral, são trabalhos rasos e óbvios. Contudo, num verão destes, tive uma destas crises existênciais, estava completamente sem rumo. Foi quando alguém insistiu para que eu lesse este livro. E não é que gostei e, dói confessar, ajudou-me.

Agora, lá no canto mais alto e escondido, é que guardo este meu prazer culposo.



Para deixar a postagem com um clime ainda mais de Guilty Pleasures, segue abaixo uma playlist com algumas das músicas citadas na postagem:





Agora é a sua vez de confessar:
Quais são os seus Prazeres Culposos?




This entry was posted on 21 de dez de 2010 and is filed under , , , , , , , , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

25 Responses to “ Top 10 Prazeres Culposos Meus ”

  1. O pesquisador Luiz Trigo em sua livro "Entretenimento" fez a seguinte divisão sobre as produções que temos acesso: Arte, Entretenimento e Lixo Cultural.
    .
    Bom, não precisamos necessariamente só consumir arte, o entretenimento já é maneiro... serve pra nos fazer rir, passar o tempo, só devemos ficar atentos para não imergirmos demais nesse mar.
    .
    Dirty Dancing é dahora!
    Gosto do Luis Caldas também! rs

    ResponderExcluir
  2. Ary Neto:

    De fato, precisamos dosar a nossa quantidade de Lixo Cultural!

    Ai.. que saudade do Luiz Caldas! hehhehe

    ;D

    ResponderExcluir
  3. VINTAGE!!

    http://marcelinhogustavo.blogspot.com

    GANHE COM O SEU BLOG

    ResponderExcluir
  4. Amei sua lista.Eu também já perdi as contas de quantas vezes assisti Dirty Dancing e já ouvi sua trilha sonora.Agora A usurpadora eu vi 2 vezes,eu amo a Paola Bracho! KKKKK

    ResponderExcluir
  5. as novelas mexicanaas são as melhores *-* principalmente A Usurpadora !

    ResponderExcluir
  6. KKKKKKKK miojoo é mais fácil pra fazer , e coca cola é gostosoo , principalmente quando está bem geladaa

    ResponderExcluir
  7. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk flor, ri pacas em algumas, mas com certeza foi pq me identifiquei BASTANTE! kkkkkkkkkk

    Amei, amei o post =)
    Beijos!!!

    Ah, me fala o seu e-mail, por favor? =)
    www.nicellealmeida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Também tenho uma listinha secreta! Adorei a parte do reality de transformação, o meu segredinho são os de casais, tipo The Bachelor sabe? hahaha. Gosto também de filmes antigos, tipo Flash dance e Grease, mas todos nós temos um gosto diferente e exclusivamente nosso. Gostei muito do post.

    Passa lá também,
    http://estude-me.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. O Vendedor de Sonhos: O Chamado, foi uma leitura interessante, me chamou a anteção em todo o momento, e foi capaz de me cativar em algumas partes, tem seus erros como todos os livros. Mas le-lô é realmente recompensante.

    ResponderExcluir
  10. Se eu comer miojo hj boto tudo pra fora pq comia tanto que meu corpo agora reclama =P

    Ursupadora clássico-mor das tardes do sbt

    ResponderExcluir
  11. rsrsr Magal....hehehee
    É melhor eu citar os meus!
    kkk

    ResponderExcluir
  12. Nossa! Que gosto requintado! Não vou opinar sobre alguns, como Chitãozinho e Xororó, ou novelas mexicanas porque eu não curto. Mas... Po, achei esse post super diferente. Eu não sabia que essa lista tinha nome. Muito bom!

    ResponderExcluir
  13. Eu penso o seguinte: o que é bom para um, é ridículo para outro e assim sucessivamente, portanto, não devemos nos preocupar com o que o outro pensa e sim aproveitarmos a nossa vida.

    ResponderExcluir
  14. Oi, tem mensagem de final de ano lá no meu blog. É pequena, mas você vai gostar. Confira!

    Abraço de NINA

    ResponderExcluir
  15. tenho certeza q qualquer pessoa de bom senso vai concordar q dirty dancing é incrivel
    concordo com td menos
    o sidney magal e a dupla certaneja hargh :(

    http://falandosobreall.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Falando Sobre

    hehehehehe
    Ali no dupla sertaneja que vc diz não é sobre a dupla... Mas, sim SÓ SOBRE A MÚSICA EVIDÊNCIAS!

    ;D

    ResponderExcluir
  17. Magal arrazava com aquela roupa. a usurpadora é clássica!
    Novos selos pra você!

    www.facesdechuva.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Nostalgia total ao ver o Sidney Magal dakele jeito! asuahsuas

    muito bom o post
    parabens !

    ResponderExcluir
  19. Mojo e coca- cola simplismente divino *-*

    ResponderExcluir
  20. Posso suportar tudo, menos Magal. UASHUSHUASHAUS' Vou escrever um post desses no meu, posso? :D

    ResponderExcluir
  21. Tô rindo do comentário do Pipi...

    Adoro Dirty Dancing, sou viciada em Coca-Cola e Evidências é uma música linda! Miojo? Tem um de pimenta, com tempero mexicano que é sensacional! na Copa do Mundo sou patriota ao extremo também.

    É a individualidade fazendo coro ao senso popular/comum. Todos em um mesmo barco de diversidades... hehehe

    ResponderExcluir
  22. Querida Karla,

    Bom saber desse seus gostos '' duvidosos ',há enquanto os meus vou deixar em off.
    Hahaha ...

    Um Abraço

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!