25 Anos de Literatura Infantil

Não só de Sessão da Tarde e Brinquedos se fez a minha infância; Mas, de muita imaginação e encantamento pelo universo das letras. Até hoje não consigo parar de beber deste universo literário. Já comentei em postagens antigas que minha primeira grande paixão por livros foi pelos do Sítio do Pica-Pau Amarelo, deliciava-me pelo magia contruída por Monteiro Lobato. Isto não quer dizer que não tive outros grandes momentos; Por exemplo, eu minha irmã e meu primo tirávamos o dia para ler uma coleção de livros que ganhei da minha mãe e que tratava do folclore nacional - isto tudo voltado para crianças. Outra mania nossa era a de percorrer pelas páginas de uma antiga enciclopédia atrás de Fábulas de Esopo e de Jean de La Fontaine.

Com isto em mente, abro mais uma da sessão 25 anos, elenco os melhores livros infantis de cada ano,  tendo como parâmetro adotado a categoria Criança do concurso da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil; Sendo que fui atrás dos enredos desde o ano do meu nascimento (1985) até hoje (2010). 

Note que alguns títulos importantes poderão estar ausentes, contudo, lembre-se de que se trata de um concurso anual - ou seja, alguns livros para criança bons podem ter saído no mesmo ano de sua obra preferida. Além disso, o número de categorias do prêmio foi crescendo ao longo do tempo e é possível que alguns trabalhos tenham sido premiados em outra que não a categoria Criança.

Destaco ainda, que  a Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, criada em 1968, promove a leitura e a divulgação de livros para crianças e jovens. É a seção brasileira do International Board on Books for Young People, existente em 64 países.


  
Vamos à Lista:

1985 – É Isso Ali – José Paulo Paes  
Sinopse: Ternura, humor, graça, brincadeira, jogo de palavras, estes são os ingredientes que o autor usa para o seu fazer poético. Afinal, segundo explicação do autor, "(...)a poesia não é mais do que uma brincadeira com as palavras. Nessa brincadeira, cada palavra pode e deve significar mais de uma coisa ao mesmo tempo: isso aí é também isso ali. Toda poesia tem que ter uma surpresa. Se não tiver, não é poesia: é papo furado." Abecedário, piadas, adivinhações, historinhas de terror, paródias: o autor tira da tradição oral a inspiração para seus líricos e lúdicos poemas. É isso aí e é isso ali!

Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.


1986Uxa, Ora Fada, Ora BruxaSylvia Orthof

Sinopse: Uxa é uma personagem diferente. Ela é uma bruxa que não vive só de maldades: tem momentos de doçura e gentileza, como todo ser humano. Prêmio "O melhor para a criança", da FNLIJ, selecionado para os programas Salas de Leitura, da FNDE, Cantinho de Leitura , da SEE/MG. 

Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.


1987O Menino MarromZiraldo


Sinopse: Editado pela primeira vez em 1986, conta a história de dois amigos de cores diferentes que crescem juntos."Sua pele era cor de chocolate. As bolinhas dos olhos pareciam duas jabuticabas: pretinhas. Os cabelos eram enroladinhos e fofos. Pareciam uma esponja."

Parte da Série Mundo Colorido, da Editora Melhoramentos.


Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.

1988Uma Ilha Lá LongeCora Rónai

Sinopse: Uma fábula moderna, poética, que estimula no pequeno leitor a visão crítica que muitos adultos já perderam. Mais uma vez, a arte mostra que não dá soluções para o mundo, mas aponta para elas ao expor as suas contradições. O livro levanta questões importantes sobre o meio-ambiente.



Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.




1989A Mãe da Mãe da Minha MãeTerezinha Alvarenga


Sinopse: Uma menina de cinco anos vai ver a bisavó pela primeira vez. A velhinha inspirará carinho ou medo na bisneta? As delicadas ilustrações de Angela Lago e os recortes especiais introduzem o leitor na descoberta da personagem.


 
Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.




1990As Viagens de RaoniPedro Veludo



Sinopse: .Raoni viaja sempre e encontra objetos, animais e pessoas que vão enriquecendo a sua vida (ainda que desapareçam ou se percam). A linguagem límpida e poética cria uma adequada metáfora da própria vida.


Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.




1991Sua Alteza a DivinhaAngela Lago


Sinopse: O texto é um conto folclórico que desperta com humor a curiosidade e a reflexão. Os recursos tecnológicos e a criatividade das Ilustrações se entrelaçam com a transitoriedade do texto, valorizando e contextualizando os personagens, no desenrolar da história.


Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.



1992O Menino de Olho D’ÁguaJosé Paulo Paes
 Sinopse: Era uma vez um menino... Assim começa um livro rico em imagens, conteúdo, sabedoria. Livro é muito adequado para se despertar o gosto pela leitura reflexiva, para arte da pintura e o encantamento da poesia. Paes apresenta-nos uma obra bonita, singela que desde o seu formato surpreende e encanta. O formato é inovador e temos o desenvolvimento de três artes que se completam: a poesia, a narrativa e a pintura. O conteúdo, bastante oportuno, faz-nos refletir sobre atitudes impensadas que agridem e destroem o meio ambiente. Genésio é um menino que possibilita ao leitor se enxergar nele. O tema leva-nos a um futuro possível, desde que não se tenham cuidados especiais quanto ao uso racional da água, a agressão ao meio ambiente e a destruição da vida. Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.


1993 Eu e Minha LunetaCláudio Martins
 Sinopse: Diante de um prédio cheio de janelas, um menino, com sua luneta, acompanha as várias histórias que acontecem ao longo de um dia inteiro. São inúmeras histórias (janelas) em que estão presentes o humor, o lirismo, certo mistério, uma pitada de suspense, a alegria, a tristeza… São muitas histórias de leitura "orientada" por detalhes apresentados num texto curto, enxuto, ritmado, que se distribui em três linhas por página. O leitor pode acompanhar as histórias (janelas) seguindo essa orientação ou pode escolher uma delas, ir até o fim e recomeçar, janela por janela. Pode ampliar a leitura misturando personagens, fazendo um morador visitar outro, cruzando histórias. Pode, ele mesmo, "entrar" no livro, visitar esta ou aquela janela, ou continuar as histórias além do próprio livro… Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.


1994Asa de PapelMarcelo Xavier
 Sinopse: Personagens e objetos de cena, moldados em massa plástica, montados em pequenos cenários e fotografados, mostram uma sucessão de quadros bem-humorados, líricos, intrigantes, surrealistas...O tempo todo a personagem, sempre a mesma em situações variadas, está lendo um livro. Este - na verdade a grande personagem, a asa de papel que nos transporta -, é apresentado como fonte de prazer, de alegria, de informação, de sabedoria, como companhia, como refúgio. O texto - curto, exato, poético -, sem narrar propriamente uma história, conduz o leitor em um passeio cada vez mais repleto de expectativa, para um final inesperado. Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.


1995Coleção Assim é se lhe PareceAngela Carneiro, Lia Neiva, Sylvia Orthof

Sinopse: Quantas histórias existem dentro de uma história? Isso é o que você vai descobrir com os audiolivros da Coleção Assim é se lhe parece, escrita por 3 das mais importantes escritoras infanto-juvenil do Brasil: Angela Carneiro, Lia Neiva e Sylvia Orthof.



Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.


1996A CristaleiraGraziela Bozano Hetzel

Sinopse: O livro fala de um tema muito doloroso para a criança, mas muito comum nos dias atuais: a separação dos pais e a guarda dos filhos. O móvel antigo da casa da avó serve para guardar louças e cristais. É o objeto de sedução da pequena Marina, que ouve a discussão entre pai e mãe e sabe que deve decidir com quem vai ficar, um ou outro, na separação.  


Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.



1997Menino do Rio DoceZiraldo


Sinopse: Editado pela primeira vez em 1996. Desenhos de Demócrates inspiram a família Dumont a criar bordados com a naturalidade de quem conhece o assunto. Em cima desses bordados, Ziraldo cria a história do Menino do Rio Doce. Rio que "nasce doce na gorda barriga da montanha na praia (do lado de cá)."

Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.




1998 Minhas Memórias de LobatoLuciana Sandroni
Sinopse: Monteiro Lobato é um fenômeno editorial raras vezes superado no Brasil. Em 1941, por exemplo, as tiragens de suas obras já alcançavam um milhão de exemplares. Era o autor mais vendido na América Latina. Sua literatura para adultos anda esquecida, mas a infantil continua a conquistar leitores de sucessivas gerações. Emília, Pedrinho e Narizinho são tão conhecidos que parecem pertencer ao domínio público. Nesse livro é o próprio Monteiro Lobato quem se transforma em objeto das memórias de Emília e de seu ajudante, o Visconde de Sabugosa. 

Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.



1999Dez SacizinhosTatiana Belinky
Sinopse: Eram, então, dez sacizinhos de barrete vermelho, pitando cachimbo. É assim que toda gente conhece os danados dez, um punhado pulando em uma perna só e que deram para pular agora no tangolomango.Tatiana Belinky reinventa a brincadeira tradicional, uma lengalenga de contar para trás... até restar nenhum! Mas seria este mesmo o fim dos pestes? Creio não: a qualquer hora, pode-se recomeçar o mimo: aqui tem poesia para os pequenos.

Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.



2000Ludi na Revolta da Vacina: Uma Odisséia no Rio AntigoLuciana Sandroni

Sinopse: Haveria dia melhor para conhecer um pouco mais sobre a história da cidade do Rio de Janeiro do que um sábado de outono? Com aquele clima gostoso, os pais de Ludi, Rafa e Chico resolveram levar as crianças a um lugar que eles adoravam - o Centro da cidade - para visitarem os museus e as bibliotecas e conhecerem os monumentos e lugares do Rio antigo. O passeio da família Manso se transforma numa grande aventura. Ludi, seus irmãos, seus pais e Marga, a empregada, viajam no tempo e presenciam alguns dos fatos históricos mais importantes do início do século XX. Como seria encontrar Machado de Assis na Confeitaria Colombo? Imagine Ludi em plena Revolta da Vacina! Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.


2001Chica e JoãoNelson Cruz
Sinopse: Chica da Silva é uma dessas personagens cuja existência e a história de amor com que se envolveu, escandalizando o Arraial do Tijuco, são conhecidas graças à tradição oral de Diamantina, cidade de Minas Gerais. O escritor e ilustrador Nelson Cruz valeu-se de uma extensa pesquisa histórica a fim de montar seu “romance”, que mescla ficção e história. O livro faz parte da coleção Histórias para contar História, “que traz à tona amores coloniais no Brasil, procurando isolar as personagens históricas de suas causas sociais, mostrando acima de tudo, que essas personalidades simplesmente desejavam viver e ser amadas”, como nos revela a contracapa do livro. Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.
  


2002Mania de ExplicaçãoAdriana Falcão
Sinopse: A história é sobre uma menina que adora inventar e imaginar explicações para as coisas complicadas do mundo. Ou como diria 'gente grande': aquilo que não tem explicação. Só que a pequena menina encontra significados que divertem e explicam coisas tão complicadas para as crianças. E, ao mesmo tempo, emocina os adultos com explicações singelas que nos remetem à nossa infância e nos faz lembrar de sentimentos muitas das vezes perdidos com o tempo. Cada explicação é pura poesia. Nos emociona, nos diverte, nos toca, nos faz querer ser mais criança e mais humano.  

Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.

  

2003A Princesinha MedrosaOdilon Moraes
 Sinopse: Neste livro, a pequena - e aparentemente frágil - princesa usa toda autoridade e prepotência para lidar com seus maiores inimigos: os medos do escuro, da solidão e da pobreza. Com toda sutileza característica das obras de Odilon, a princesinha não percebe que seu medo é, na verdade, do próprio medo. E, enquanto se ocupa em temer o invisível e o improvável, deixa escapar a própria felicidade. Será com a ajuda de um garoto, que lhe ensina a ouvir o sussurro das estrelas, que ela conseguirá lidar com a tristeza. Na quarta capa, a consagrada autora alemã Jutta Bauer exalta o talento de Odilon: "Como um grande cozinheiro, ele acrescenta alguns temperos secretos à receita. Com isso, faz da fábula algo inconfundivelmente seu". Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.


2004O Segredo da ChuvaDaniel Munduruku

Sinopse: O livro O segredo da chuva traz algumas combinações de sons e pensamentos, sob a forma figurada e alegórica de fatos naturais, inspiradas no povo Munduruku do Pará. O leitor poderá se envolver de uma maneira agradável com os mistérios, os suspenses, os fenômenos da natureza, nas aventuras fantasiosas trazidas pelos ancestrais. A narrativa certamente despertará no leitor a possibilidade de valorizar o companheirismo e transmissão de saberes milenares.  

Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.



2005 Pedro e LuaOdilon Moraes

Sinopse: Num livro, Pedro lera que a lua era uma pedra grande flutuando no espaço e se encantara. Encontrara, num tempo mais que perfeito, a afinidade mágica, admirável, mítica que marcará seus passos. Existe pois uma predição que predispõe a disposição do menino. A cada noite, vai juntando pedrinhas que ele descobriu terem caído do alto e, no alto de uma montanha, asila todas juntas para ficarem mais próximas de casa... O esforço do inútil é sempre belo. 


Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.



2006 Murucututu a Coruja Grande da NoiteMarcos Bagno


Sinopse: Sinistro, sábio, medonho ou belo? Murucututu pode ser tudo isso. Depende de você saber enfrentar essa mágica coruja do folclore brasileiro e descobrir mistérios que nunca ninguém soube. 


Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.





2007 – O Menino, o CachorroSimone Bibian


Sinopse: Na verdade, são duas histórias que se encontram: o lado do menino, querendo um cachorro, e o lado do cachorro, querendo um "menino de estimação"


Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.





2008 – O Jogo de AmarelinhaGraziela Bozano Hetzel

Sinopse: A vida e o texto bem valem um jogo de amarelinha, com suas casas para pular, um, dois, três, dois pés, seis, dois pés, mais um pulo para o céu... Num jogo de fraseado elegante e sentimental, Graziela Hetzel rima cenas ao longo de um conto, ao toque da pedrinha que se lança rumo a uma casa menina de segredos tão íntimos. Seus parágrafos saltitam pela memória breve de um delicado passado muito imediato: é Letícia, aconchegada na prosa, que saltita casmurra pela sua própria e frágil vida. 

Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.



2009 – O Guarda-chuva do VovôCarolina Moreyra
Sinopse: “O Guarda-chuva do Vovô”, escrito por Carolina Moreyra e ilustrado por Odilon Moraes, conta a história de uma menina que fazia visitas frequentes à sua avó, que morava longe, e sempre encontrava o avô, que morava na casa da vovó, fechado em seu quarto e “nunca abria a janela”. Seu avô não ia comer bolo na cozinha, ele “não gostava de bolo de chocolate”, não gostava quando a menina corria no jardim ou fazia barulho debaixo de sua janela e também não gostava quando ela brincava com seu guarda-chuva. 

Imagem e Sinopse retiradas DAQUI.



2010 – Ainda não consta no site.



Boa Leitura!


This entry was posted on 15 de out de 2010 and is filed under , , , , , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

27 Responses to “ 25 Anos de Literatura Infantil ”

  1. humm, desses livros ai citados apesar de gostar de ler nunca li nenhum deles. Acho que é porque minha experiência com a leitura começou um pouco tarde. Então acabei perdendo essa parta na infância!

    ResponderExcluir
  2. Eu leio jornais, revistas, notícias, mas livros desse tipo eu não leio muito. Mas parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  3. Onte, passei aqui no seu blog, ele é excelente.

    Eu gostava de ler quando criança, esse "O Menino Marrom" minha irmã tinha .... muito boa a lembrança !!!!!

    ResponderExcluir
  4. Quando eu era crianca eu lia bastante,hj só a folha esportica e olha lá.

    ResponderExcluir
  5. suas listas são as melhores, assim como seu blog

    pior que eu nunca li nenhum desses livros enquanto criança rs
    www.despauterio.com

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente não posso dizer que tenha lido algum desses livros. Minha paixão pela leitura começou apenas na adolescência.
    Mas quem sabe, um dia, meus filhos lerão esses livros ainda crianças.

    ResponderExcluir
  7. adorei seu blog, achei super fofo e interessante! (: bjs.
    http://fashionglambah.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. QUE MEUS FILHOS TENHAM ALGO DE BOM!!

    ResponderExcluir
  9. O Menino Marrom deveria ser clássico. Nossa imagética de criança estava permeada sincronizadamente entre Tv cultura e literatura infantil. ...
    Alguns da coleção Vaga-Lume estariam por aí, por minha intervenção. "A turma da rua quinze", eu me lembro bem. Além de outros que a infância resguarda em seu espólio.
    Muito bom os posts, blogueira. Sinceramente, me agradam sempre.
    ..
    Obrigado pelo comentário. Compareça sempre.
    Até mais.

    ResponderExcluir
  10. Minha filha é uma devoradora de livros.
    Já indiquei seu blog para ela também.
    Obrigado.
    http://williamkusdra.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Lembro que na terceira série teve avaliação do livro "O menino marrom". Muito boa sua seleção! :)

    []'s
    blog.avoado.com

    ResponderExcluir
  12. É isso ai! A criança já deve ter contato com os livros!

    http://minimizandoo.blogspot.com/2010/10/ignorancia-do-outro-lado-da-moeda.html
    Veja meu primeiro post no minimizando!

    ResponderExcluir
  13. Nossa.. não li nenhum desses..rs

    Quando criança mesmo eu não gostava muito de ler não.. agora com 9/10 anos eu me apaixonei pela coleção vagalume.. era "O misterio do Cinco Estrela", "A ilha perdida", "O rapto do garoto dourado" (ou de ouro..rs)
    Li muito também : "Zezinho o dono da porquinha preta", "Meu pé de laranja lima"..rs Era bom, viu...

    ResponderExcluir
  14. Quando eu erá moleque gosta muito de ler não mais 2 livros do q vc citou eu já lé Menino do Rio Doce
    Minhas Memórias de Lobato, outro que você poderia ter colocado era o piqueno princepe que é um dos livros mais legais que eu já le...:D

    http://acadasegundoumnovoverso.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Adorei a lista, embora também não tenha lido nenhum. Acho uma pena que a leitura não seja muito incentivada. Pena maior é saber que as crianças de hoje nem ao menos brincam, alias brincam de ser gente grande. Vlw a dica ;)

    ResponderExcluir
  16. ah a Syvia e o Paes até hoje são autores que amo, rsrs ainda dou gargalhadas lendo os continhos da Sylvia e amo a peça eu chovo tu choves ele chove e a poesia infantil do paes me encanta

    ei vamos fazer no dia 15 de novembro o dia do grito viva a poesia lá no orkut proclamando a república dos sonhos então precisamos de seguidores @diadogrito todos, tem possibilidade de um post especial sobre o evento? você tem um público muito grande e seria uma grande honra compartilhar isso com você. todos os que publicarem sobre o dias serão linkados e twittados lá no @diadogrito e os que seguirem e twittar poemas, poesias e afins serão retuwitados ^^ é uma grande corrente para não deixar a poesia morrer^^ Espero Respostas ^^

    ResponderExcluir
  17. Literatura infantil *-*
    Amo muuuito. Na minha infância eu li toda a coleção sítio do pica-pau amarelo milhares de vezes. Lembro de uma entrevista que o Monteiro Lobato deu para uma rádio. A entrevistadora pergunta: "Se você pudesse refazer sua vida, o que faria?" e ele diz (Mais ou menos assim, não lembro as palavras de fato) : Eu começaria a escrever mais cedo e escreveria mais. Além disso, eu não perderia meu tempo escrevendo para adultos, não vale a pena, eu me dedicaria mais as crianças, elas escutam mais... Muito, muito foda essa fala dele, concordo plenamente, mas ainda sim quero tentar um pouco com os adultos antes... hahahaha
    "Sua Alteza a Divinha" é muuuito bom, eu adoro esse livro, recomendo. Poxa... e Flicts?

    ResponderExcluir
  18. mt belo seu blog.. adorei ^^
    http://gabrieladelimamoura.blogspot.com/2010/10/incrivel.html

    ResponderExcluir
  19. Eu ADOREI o assunto do post, principalmente pq tenho um blog que fala sobre o mesmo assunto: literatura, não só infantil.

    (http://literaturaegostosuras.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  20. aaaaaaaaaaah esses são os livros que constroem um leitor, os livros infantis são os que criam nacriança a vontade de ler cada vez mais!
    amei seu post,e esse livros...aaah PArabens!

    ResponderExcluir
  21. Minha experiência literária nasceu muito tarde, sempre gostei de brincar com os amigos e ver desenhos ao invés de entrar no mundo imaginário... apesar de ter feito muita coisa através da imaginação, minha mãe que o diga... eheheheh

    Desses livros citados, nenhum deles eu li, mas tudo bem, foram outros. ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. que lembrança gostoosa!
    eu sempre adorei ler, vc me fez lembrar de dois livros q li na escola, na primeira série! um deles é 'Alvinho, O Edifício City Of Taubaté', o outro é 'Reginaldo o rei da floresta'.
    meu deeeus me lembro como se fosse ontem.. que saudades!
    parabens!

    ResponderExcluir
  23. Adorei seu espaço. Muito, muito bom. Parabéns.

    Tomei a liberdade de enviar o link para:

    http://linkandovoce.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. ADOREI este post, trabalho com crianças e tem ótimas dicas aqui!

    Abração

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!