Ela Faz Cinema

Tenho a ligação com minha irmã como a de Rose Feller e Maggie Feller.

Onde uma vive o que a outra jura,
Onde uma sente o que a outra nega,
Onde uma ama o que a outra detesta.
Somos duas em uma,
Somos irmãs,
Somos amigas,
Somos nós.


E, nas palavras de E.E. Cummings:


Eu Carrego Você Comigo *

Carrego seu coração comigo,
Eu carrego no meu coração,
Nunca estou sem ele.

Onde quer que vá, você vai comigo;
E o que quer que faça,
Eu faço por você.

Não temo meu destino,
Você é meu destino, meu doce.
Eu não quero o mundo por mais belo que seja.

Você é meu mundo, minha verdade.
Eis o grande segredo que ninguém sabe.

Aqui está a raiz da raiz,
O broto do broto e o céu do céu
De uma árvore chamada VIDA,
Que cresce mais que a alma pode esperar ou a mente pode esconder;
E esse é o pródigo que mantém as estrelas á distância.

Eu carrego seu coração comigo,
Eu o carrego no meu coração.


* Esta Poesia (Eu Carrego Você Comigo) foi lida no filme em questão, qual seja, Em Seu Lugar.

This entry was posted on 29 de set de 2010 and is filed under , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

18 Responses to “ Ela Faz Cinema ”

  1. Eu gosto desses textos meio subjetivos,mesmo eu não entendendo algumas coisas que o autor quis passar

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante o blog.
    Parabéns (:

    ResponderExcluir
  3. Sabe... gosto do seu blog, do jeito que escreve... dos desenhos e design... Eu ando comentando todos os dias aqui.. e pretendo continuar até você se encher ou perder a qualidade, que por sinal, dúvido muito!
    Parabens

    ResponderExcluir
  4. que liiiindo o poema, que linda escrita, que lindo blog !

    by : thingsofadrielly.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. =P

    Pensei que era sua, só descobri no final que era do filme ! Quando tiver uma companhia apropriada juro que assisto esse filme e quando ver vou elmbrar do seu blog !

    ResponderExcluir
  6. Escritor Analfabeto

    O trecho de cima é meu..
    Só a parte em itálico é de E.E. Cummings

    ResponderExcluir
  7. Muito bem escrita a poesia..toda a adversidade que existe entre irmãos e tudo mais...Gostei muito

    a outra poesia em italico é interessante mas não consigo entender toda essa "dependencia" do amor..mesmo assim muito bem escrito.


    Blog interessante,to seguindo. abraço

    http://aindasomosjovens.blogspot.com/ visita depois..

    ResponderExcluir
  8. Legal...

    Tenho um certo problema em ler poesias subjetivas, mas sei quando alguém escreve bem...
    Parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  9. Eu só assisti trechos desse filme, mas acho que comparar sua relação com a das irmãs do filme é um elogio né? ;)

    E o poema é ótimo! Eu gosto de poemas estrangeiros que continuam bons depois de traduzidos, e felizmente esse é o caso. =)

    Lucas
    palavraaovivo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Adorei o texto, muito bonito!!! Parabéns pelo blog. Abraço.

    ResponderExcluir
  11. Kobayashi


    Não sei bem se é uma dependência...
    Eu leio o texto da ótica que partiu o filme, uma relação de irmãs que são mais do que isto, são melhores amigas e, por que não dizer, almas gêmeas. Onde uma existe e persiste porque a outra faz parte dela... Eu me identifico com esta ligação.

    ;D

    ResponderExcluir
  12. Nossa eu também adoro cinema e a Maggie Feller é muito perfeita *-* adoro os filmes dela!

    ResponderExcluir
  13. otimo texto, parabens pelo blog :)

    ResponderExcluir
  14. Já assisti esse filme (Em seu lugar) e também gostei. Parabéns pelo blog, que, como eu vi, está cheio de referências de filmes. Vou continuar vendo.

    ResponderExcluir
  15. Só lembrando, quem fez o último comentário foi a Tereza, lá da comunidade!

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!