YFF - Young, Fat & Fabulous

Traduzindo: "Jovem, Gorda & Fabulosa".

A YFF foi uma conferência que ocorreu em Nova Iorque de 09 a 11 de julho; Na mesma juntou-se garotas plus-size apaixonadas pelo mundo fashion e com muito estilo, demonstrando que para estar na moda e sentir-se linda não há tamanho. Basta amar-se e buscar aquele sentimento interno de segurança e senso pessoal de beleza. 

Eu, gordinha assumida!
Levei muito tempo para compreender quem sou e mais outro tanto para permitir-me ser/gostar de quem eu sou. Agora estou confortável em minha pele, sem demagogias, sem frases feitas, estou de bem comigo. Para chegar neste ponto não foi nada fácil, vi-me presa em idéias do que seria correto, bonito, aceitável, que em muitas ocasiões não se encaixavam comigo e destruíram a minha auto-estima. Tenho certeza que não fui a única que teve que atravessar o inferno para notar que o céu em mim já residia.

Logo de pequena aprendi que existem duas realidades competindo entre si: A masculina e a feminina. Sendo que a primeira deveria brincar de bola, de carrinho, enquanto a segunda seria delicada e adoraria bonecas. Nunca fui assim. Sempre gostei de sujeira, de futebol e de brigar; Uma verdadeira moleca! Por um tempo ouvi comentários de como minha postura era inadequada e de menino. O bom de criança é isso, eu ouvia e não ligava. Só queria continuar como sempre.

Já na adolescência, continuei atípica. Não era de maquilar-me, ou de usar a última moda, ou mesmo de sair paquerar e ter um chilique porque Aquele guri que todas gostavam veio falar comigo. Usava roupas largas – algumas até do meu pai – num estilo beirando ao grunge. Não era depressiva, só fechada. Comecei a duvidar de mim.

Neste âmbito de questionamentos percebi-me fraca perante o ambiente. O primeiro ataque recai sobre a aparência. Pensava: “Não sou bonita. Desprovida de charme. Gorda.” E mais outras tantas besteiras que não calavam. Depois, comecei a achar que ser estudiosa também era um problema. Também via a sexualidade como algo até certo ponto limitado.

Por muitos anos pensei sim que a mulher tinha que ser: Magra, esbelta, inteligente – mas não demais –, delicada e sexualmente refreada. Dá para acreditar que na era digital, após tantos anos de acontecimentos marcantes para o feminismo, o conceito que me foi repassado era este! (Palhaçada, não é mesmo?)

O que me causa mais espanto é que ainda muitas mulheres entendem isto como sinônimo de feminilidade. Senão na totalidade, em partes. Por alguma razão estamos emperradas em quatro obstáculos, quatro papéis que, em separado, apenas servem para barrar a magnitude pessoal de cada uma de nós.

Nos prendemos a FÊMEA, exigindo que nossa aparência deve ser a mais perfeita e padronizada possível. Quando é a diferença que nos torna atraentes, interessantes. Se for magrinha, adore suas linhas retas, abuse das cores, arrase na sua miudeza. No caso de ser gordinha, ressalte as curvas, caminhe como se o mundo devesse seguir cada voltinha sua, idolatre sua abundância. Muito busto? Pouco Busto? Quadril largo? Fino? Alta? Baixa? Seja você, valorize você. Afinal, temos sorte, somos naturalmente lindas!

Blogs das Participantes da YYF:

 

This entry was posted on 1 de ago de 2010 and is filed under , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

38 Responses to “ YFF - Young, Fat & Fabulous ”

  1. Eu acho ótimo esse tipo de matéria e informação e ainda te deixo uma dica de pesquisa, sabe a atriz Sophia Bush da série One Tree Hill? Ela fez boicote a uma loja que fez camisetas escritas Eat Less e consegui que a loja tirasse as camisetas de circulação.

    ResponderExcluir
  2. Adorei essa matéria. Bom saber que há tb uma espaço para as plus-size no mundo.
    Essa adoração á magreza, corpos definidos, etc... por muito tempo menospreza os restante da população que tb é filho de Deus, magro ou não!

    ResponderExcluir
  3. Legal a iniciativa e o 'título'. Achei muito legal! haha.

    http://analisefc.blogspot.com/2010/08/foto-torcedor.html
    Se puder, participe!

    ResponderExcluir
  4. Muito interessantes a reportagem e as fotos também isso é bem verdade

    http://afabios.blogspot.com/

    beijos

    ResponderExcluir
  5. Muito legal esse evento, e o texto ensina muito.
    Gostei muito do post, parabéns mesmo.

    Ps: Obrigado pelo comentario. ;D

    ResponderExcluir
  6. adorei seu post..e vi hoje um desfile de mulheres ..digamos de corpao no gugu e ameiii

    ResponderExcluir
  7. Eu admiro mulheres que entendem-se e aceitam como são. Padrão é algo tão chato e doloroso!
    Parabéns pelo texto

    ResponderExcluir
  8. Ahhh meu post de ontem foi meio que pareçido com esse aqui *-*. Mas é verdade mulher pra ser bonita NÃO PRECISA SER MAGRA. bjs

    http://coposcheiosdevodkaerocknroll.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Muito legal este evento e melhor ainda a sua experiência e reflexão a respeito da aparência e essência. Ainda não me encontrei totalmente e acho que não me valorizo como deveria, fico presa em padrões e não aproveito o que tenho que aproveitar. Aceitar-se é uma grande batalha interior. Parabéns!
    Muitos beijos.

    ResponderExcluir
  10. WOW! Matéria interessantíssima! Vamos quebrar os padrões. Chega! Adorei teu espaço. Layout lindo!

    ResponderExcluir
  11. Ah que legal
    ultimamente as gordinhas andam com muito espaço
    espero que quebrem deuma vez esse tabu de obesidadeXmagresa
    otima semana
    beeijo

    ResponderExcluir
  12. Adorei a matériam, saiu um pouco da premissa de posts mais literários... as vezes variar pé biom e interessante ao leitor final...

    ResponderExcluir
  13. Blogueiro Executivo:

    Na verdade não e bem uma mudança de temas...
    Já que em meu blog nem 50% dos meus conteúdos são literários...
    Em verdade meu blog é vooltado para a cultura, em sua maioria falando de cinema, música, arte, comportamento...
    Como é aqui... na situação desta postagem falando de moda!

    ;D

    ResponderExcluir
  14. Trabalhar a auto-estima é uma coisa realmente util, pois hoje em dia estar feliz com você mesmo é um desafio e para vencê-lo devemos começar analisando o que o mundo cobra de nós. Essas mulheres estão de parabéns por serem lindas na beleza DELAS. É o que sempre digo. SEJA VOCÊ E SEJA FELIZ ASSIM.

    ResponderExcluir
  15. interessante, realmente não devemos segui um padrão de beleza, as pessoas são belas pelo que são =]

    ResponderExcluir
  16. porque a gente aqui nunca fica sabendo dessas coisas? Amei o blog hein!

    ResponderExcluir
  17. Nossa! Que post lindo! Quem não gosta de ser valoriada, não é? Isso foi uma aula pra mim que às vezes faço minha autoestima despencar. Parabéns!
    Bjos

    Mônica
    http://www.redenacional1.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. o mundo não é liderado pelas pessoas que determinam padrões sociais.
    Eu mesmo gosto de mulheres que tenham conteúdo, com todo o respeito vc tem, maravilha é poder se destacar em algo que está acima dos olhos daqueles que não sabem apreciar uma verdadeira beleza.

    www.eleteimou.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Muuito bom mesmo, tb sou gordinha e no passado eu sofria com isso, mas hoje me amo do jeito que sou e sei que sou muito mais bonita que muita magrela por aí. Parabéns pela matéria.

    ResponderExcluir
  20. Constatação de que beleza é mesmo relativa, e não deveria ser padronizada como acontece. Podemos ser fabulosos, sexies, com ou sem quilinhos a mais.
    E essa conferência só veio provar isso - da melhor maneira possível

    ResponderExcluir
  21. Demais!
    Mostrando que mesmo acima do peso as moças são lindas e fashons.
    E que não precisamos ser "qse que anorexicas" para nos sentirmos bem :D

    ADOREI!

    Beijinhos

    ---
    www.jehjeh.com

    ResponderExcluir
  22. Só faltou a Beth Ditto, vocalista do grupo GOSSIP... aliás, ela é uma figura, linda, tem atitude, muito show mesmo, não sei se você a conhece... ela merece um post só pra ela de tanto assunto que ela produz no assim-chamado "lesbian underground", pra você ter uma idéia... puxa, inventei essa expressão agora, acho, "lesbian underground", rs... gostei disso.... caramba.... enfim, abraços, post maravilhoso, como de costume!

    http://francorebel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  23. Pessoas que estão de bem com elas mesmas... estão vestindo e se comparando ao resto, estão iguais ao que não são...

    ResponderExcluir
  24. Legal seu texto... só gostaria de dizer que as magras também sofrem preconceitos, e muitos, acredite.

    ResponderExcluir
  25. Dona Ana...

    No último parágrafo cito as Magrinhas!
    Acho que o importante é estar bem consigo... independente do tamanho!

    ;D

    ResponderExcluir
  26. Agora o que conta é ser FAT.
    Antes o que contava era ser magérrima... e daqui á algum tempo tudo muda novamente.
    Infelizmente algumas pessoas, por serem diferentes do que se é falado, se sentem menos, mas como o próprio texto diz... Não importa como seja, contudo que seja apenas você.
    Por que se fossimos dar importância pra cada opinião alheia, não dormiriamos de tanta preocupação xD

    Bjaum!


    www.suportedamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Muito legal parabens pelo seu blog

    visite: http://adolescente-antenado.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. concordo com tudo o que disse, sempre fui 'gordinha' e isso nunca me incomodou, pelo contrario. Sempre gostei das minhas curvas rs
    Amar-se é muito importante mesmo

    ResponderExcluir
  29. eu acho legal que a moda tem cada dia mais aberto espaço pra novas vertentes e opiniões. é importante ouvir a todos pra poder crescer, né?

    ResponderExcluir
  30. que blog lindo *-* adorei o layout
    sobre o post, gostei bastante tbm, cada vez mais as "gordinhas" estao mostrando seu valor, e q aparencia nao eh nada, abaixo o preconceito :D

    ResponderExcluir
  31. Ah, demais! Parabéns pelo blog.
    Muito legal!

    ResponderExcluir
  32. Acho mto legal
    essa consciencia
    de q as pessoas tem q se amar independente de como sejam
    e isso misturado a moda ajuda bastante

    ResponderExcluir
  33. Thais...
    hehehehehehhehehehe
    Verdade!
    Obrigada!
    ;D

    ResponderExcluir
  34. infelizmente vivemos numa sociedade onde o exterior sobressai o interior. se isso mudará? espero que sim. só faço uma consideração que acho importante. lógico que as gordinhas tem o seu charme, mas nos dias atuais é preciso preocupar-se com a saúde. o excesso de peso é o mal do novo século.
    abraços.

    ResponderExcluir
  35. Eu acompanhei o YFF de perto virtualmente falando. E VIBRAVA A CADA NOVA FOTO, A CADA NOVO POST, NOVO VÍDEO, NOVA DICA!
    =D

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!