Ela Faz Cinema


Eu tenho a poesia despretenciosa de Mario Ruopollo.
Nem vi e já estou a escrever mentalmente palavras em sequência,
Sem qualquer consequência,
E com muita displicência.
Nem vi e já bebi dos versos da vida,
Pura e simples.
Nada mais.




This entry was posted on 12 de jul de 2010 and is filed under , , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

36 Responses to “ Ela Faz Cinema ”

  1. Oi Karla,
    Poema sutil e muito lindo.
    Não posso deixar de comentar a interface de seu blog, pois ficou muito bonita. Parabéns pela mudança.
    Bjkas e uma ótima semana para vc.

    ResponderExcluir
  2. Adorei o poema, simples e muito agradável!!!
    Parabéns pelo template do blog!!!
    Até

    ResponderExcluir
  3. Bem "aqui-e-agora" o seu texto (e eu gosto disso).

    Livre. Espontânea. Gostei!

    Continue com esse sucesso do seu Blog e obrigado pelas suas visitas construtivas e maravilhosas lá no meu.
    É uma honra pra mim recebê-la por lá.

    Valeu!!!

    ResponderExcluir
  4. ótimo blog

    continui assim

    parabéns

    visite: http://adolescente-antenado.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Um dos melhores blog da historia do cinema sem duvida.

    ResponderExcluir
  6. Muito legal e bem montado.
    Parabéns!

    http://abnisland.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. O que acaba com uma pessoa é a pretensão. Ainda bem que aqui não é o caso. Bonito poema!

    http://anpulheta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Eu adoro esse tipo de verso.
    Sutil... sereno (:
    Gosto mesmo :D

    ResponderExcluir
  9. Pequeno e gostoso de lê. *--*
    Parabéns
    bjos flor.

    ResponderExcluir
  10. Apenas versos simples, diretos podem fazer textos enormes parecerem apenas textos perto dessa sua poesia.

    ResponderExcluir
  11. muito bom o poema =)
    bem simples e otimo ^^

    se der visita la:
    http://my-ownview.blogspot.com/2010/07/banalizacao-do-amor.html

    ResponderExcluir
  12. mais uma vez você fazendo as palavras serem compreendidas de maneira simples e com bastante profundidade.

    ResponderExcluir
  13. Você deve apreciar a poesia moderna, não? Mesmo com a sequência de rimas ela se desenrola de um jeito tão prático, no jeitinho de falar, que parece que faz parte de quem lê.
    Gostei muito mesmo :}

    ResponderExcluir
  14. Se ela faz cinema, eu escrevo sobre cinema!! se quiseré só conferir meu ultimo post em www.cinemeirosnews.blogspot.com
    agora com relação ao seu poema, achei "curto e grosso"sem enrolação e direto ao ponto porém, sem deixar de ser delicado. Parabéns

    ResponderExcluir
  15. Não sou uma leitora assídua de poemas,
    mas gostei daqui :)
    Layout Legal =)

    ;*

    ResponderExcluir
  16. Parabéns pelo blog! É lindo e sutil, mas é forte também!
    =)
    Se quiser, passa no meu:
    http://palavrasaouniverso.blogspot.com/
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Uau! :)

    é esse extamente o tipo de texto que eu gosto de ler; leve, solto, sem desvios ou enrolações.

    boa sorte nos próximos trabalhos.

    ResponderExcluir
  18. Belas palavras, bem sutis.
    Gostei do blog, estou seguindo (:

    ResponderExcluir
  19. Muito legal. Curti ;DDD

    confira
    http://www.leontextos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Bm leve mas com sabedoria. Legal.
    Vc tm produzido bastante, hem?

    ^^

    ResponderExcluir
  21. Otimo .. parabens pelo blog!
    ;*


    http://bolagatobrasil.blogspot.com/
    ...

    ResponderExcluir
  22. Olhá só! Temos aqui uma pessoa que não está brincando de fazer poesias e sim fazendo-as muito bem.

    Adorei o blog. ^^

    Seguindo!

    ResponderExcluir
  23. Ha adorei o poema a sonoridade que deu a ele fico muito agradavél de se ler e ouvir

    ResponderExcluir
  24. gostei muito do poema .
    a rima soua muito beem, gostosa de ouvir.
    parabéns.

    ResponderExcluir
  25. Gostei. É simples, mas gostei. O mais legal de tudo é que precisei ler umas 3x. Fiquei tentando entender e depois vi: não há o que entender. É despretencioso, como Mário Ruopollo.

    ResponderExcluir
  26. qnta simplicidade e confusão em poucos versos!

    ResponderExcluir
  27. é assim que se faz
    assim que se leva a vida, às vezes

    ResponderExcluir
  28. Mt legal.. SImples e "objetivo"..
    Parabens.. ;D

    ResponderExcluir
  29. O Carteiro e o Poeta é uma inspiração cinematográfica...
    O último e brilhante suspiro de Mario :)

    ResponderExcluir
  30. qeu massa esse poema ! *--*
    ''Nem vi e já estou a escrever mentalmente palavras em sequência''

    ResponderExcluir
  31. Nossa,eu amei o poema.
    você escrever maravilhosamente bem.Vou te seguir.


    Me segue?http://kakadesenhandomoda.blogspot.com/

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!