Assunto Sério: Cadê a Infância que Estava Aqui?

Imagem via GettyImages
O que faz a pressão social em uma criança? Quais são os reflexos deste ambiente recheado de informações nestes seres pequeninos que chegam ao mundo? Sempre costumo discutir este assunto com meus amigos, sendo eles já pais ou não, e a máxima que sai é sempre esta:


- Fomos uma das últimas gerações que realmente teve infância!






Espanta-me cogitar tal idéia. Afinal, a inocência e o encanto pueril deveriam ser protegidos a todo custo. Antes mesmo de eu ser criança já havia situações que transformavam os pequenos em adultos, em descrentes, roubavam-lhes o brilho no olhar, e, por mais infeliz que isto seja, sempre existirão casos assim. Contudo, o que realmente me alarma é a possibilidade do que era exceção, agora está se transformando em regra.
Em um domingo destes assisti a um documentário feito para a TV chamado: “Dana: The 8-Year-Old Anorexic” (Oito anos e Anoréxica). Fiquei pasmada, como muitos ficaram, com a pouca idade de Dana para estar sofrendo de um distúrbio alimentar tão grave. Como noção da seriedade do caso, a menina contava as calorias – comendo um absurdo de 175 diárias –, além de exercitar-se por horas a fio.

Pensei comigo mesma; Eu com a idade dela só me preocupava em correr, em brincar e em assistir ao filme da Sessão da Tarde. Enquanto o meu maior problema era tirar uma nota baixa ou alguma briga que me metia, Dana e outras (uma vez que o índice de meninas com menos de 10 anos apresentando estes distúrbios vem crescendo muito nos últimos anos) são colocadas a prova, tendo que enfrentar um monstro que poderá assombrá-las para toda uma vida.

Só o fato da anorexia e da cobrança por uma aparência ideal renderia páginas e páginas; Mas, estes distúrbios demonstram algo muito mais profundo que o físico, é uma resposta inconsciente da criança para algo que não consegue expressar e dominar. Nossa atualidade figura em milhares de informações jogadas por segundo, cabendo tudo no alcance das mãos. Como não confundir e moldar as crianças se nós mesmos estamos apreendendo este ritmo frenético? A velocidade pode ser algo maravilhoso, mas também pode levar a colisão.

O contato com a natureza faz falta, ainda que não a conheçam. As brincadeiras em conjunto, o sujarem-se, até mesmo as brigas pesam ausentes para o espírito livre e curioso. Os eletrônicos roubaram o espaço do pique-esconde. Existe um tempo para tudo, com o passar dos anos percebemos isto com mais clareza, e perante a limitação do agir e o universo ilimitado de novidades, estão recaindo para a correria do mundo, sem aproveitar o encanto da infância.

Não é culpa só do meio, mas sim nossa, a mania de acreditar que os machucados podem ser evitados, que os erros negados, como se não fossem parte do processo, trazendo o resultado final e exigindo que pense como adulto alguém que a tão pouco tempo está na terra. Ao invés de deixar que haja uma introdução ao ser vivenciado, apertamos no skip intro e permitimos que esta fase torne-se cada dia mais curta.

A cena é mais comum do que se pensa, mas vi três meninas, com idade aproximada de 6/7 anos, sentadas, lindas, falando sobre a roupa, a maquiagem, os meninos e ignorando o intervalo das aulas, transcorrendo sem nenhuma brincadeira. Estas não deveriam ser as preocupações, os gostos, as fases são importantes e precisam ser saboreadas ao máximo.

A beleza da infância está nesta descoberta de ritmo descompassado ao nosso corre-corre diário, na inocência e na despreocupação. É nossa obrigação garantir que esta exista e dure, refreando o crescimento antecipado que tanto nos deparamos hoje em dia; Deixando para trás as preocupações com aparência e garotos/as para a correta fase. Afinal, se já é complicado na adolescência para que permitir que more na infância também?

This entry was posted on 17 de jun de 2010 and is filed under , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

41 Responses to “ Assunto Sério: Cadê a Infância que Estava Aqui? ”

  1. PUTA QUE PARIUU
    QUE MUNDO PERDIDOO
    8 ANOS E ASSIMM
    AFFF

    ResponderExcluir
  2. Realmente...parece que a cada ano que passa a infância fica mais perdida...e nada consegue resolver isso...acho que está na hora de abrirmos os olhos...ou melhor, já passou da hora...se o mundo já está perdido, o que será de nossas crianças aprendendo, crescendo e principalmente convivendo com tudo isso?

    ResponderExcluir
  3. A minha resposta eu já deixei no meu blog. Por coincidência falamos do mesmo assunto.

    Então deixo um trecho do que eu escrevi: "A vida é feita de etapas. Tudo tem o seu tempo, a sua hora, o seu lugar. O momento certo existe, não pensem o contrário. Não queiram antecipar nada, pular fases, crescer mais do que deve e nem se infantilizar demais. Voltar no tempo? Quem dera... Então, pra que acelerar as coisas?" (Vanda Ferreira)

    Vanda Ferreira: http://vanda-ferreira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Bem, as pessoas estão se tornando cada vez mais fúteis e isoladas... isso acaba se refletindo nas crianças, que veem os mais velhos como exemplo.
    Fora isso, é fato que cada geração que surge parece pior que a anterior xD

    ResponderExcluir
  5. Verdade as crianças estão deixando de viver a fase de criança e se tornando adultas cada vez mais cedo.

    ResponderExcluir
  6. leia o livro do z. baumman "o fim da infância"

    ResponderExcluir
  7. De fato, não existe mas a infância como antes.
    E essa é uma das fases mas importantes, é quando a criança está se descobrindo, formando sua personalidade, e tudo isso está ficando pra trás.

    ResponderExcluir
  8. é triste ver o caminho que está indo..
    realmente, concordo que fomos uma das última gerações.

    http://nervozero.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Amiga Karla eu fiquei cá pensando e vi como o nosso mundo perdeu um tanto de infância, por isso que estamos sofrendo tanto

    eu tento preservar a infancia no meu peito sempre

    fim da inocência
    será o fim do nosso mundo

    ResponderExcluir
  10. eh as crianças d hj tao perdendo essa fase

    ResponderExcluir
  11. Pois eh!

    Tudo tem seu devido tempo.
    Não se deve tirar de uma criança o direito de ser uma!

    ABraço

    ResponderExcluir
  12. Oi Karla,
    Acho que acredito demais na humanidade, pois vejo as "Danas", como exceção e não regra. Acho que a infância mudou, as brincadeiras são outras, os brinquedos são outros, mas não vejo uma perda da infância.
    Bjkas e um ótimo final de semana para vc.

    ResponderExcluir
  13. Eu já penso um pouco diferente. Tirando casos anormais, a infância de hoje está marcada pelos equipamentos eletrônicos, pelos programas de tv e tudo mais que existe - será essa a recordação inesquecível de infância que as crianças de hoje terão e elas terão o mesmo saudosismo que você e todos nos tempos ao lembrar de épocas passadas. Cada um vivenciará sua infancia, seja ela parecida ou não com a nossa. :)
    Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  14. Onde vamos parar??!!8 anos!! É realmente preocupante. Uma das melhores fases da vida, e as crianças preocupadas com o físico??!!
    beijos!!

    ResponderExcluir
  15. Betty e Paqueranainternet

    Gostei muito de ver opiniões diversas da minha.

    E também creio que o caso da Dana é anormal e que a geração eletrônica vai ter o saudosismo do Wii do iPhone e etc... Isto não me incomoda.
    O que me incomoda é o amadurecimento precoce, a preocupação excessiva com a aparência, com o sexo, com o ser mais adulto/adolescente do que criança... Eu não queria ver a inocência sumir tão cedo.

    Mas gostei mesmo da participação e considerações inteligentes de vocês!

    ;D

    ResponderExcluir
  16. Concordo com você. Comparo a infância das crianças atuais com a minha e fico estarrecido. Eles simplesmente não têm mais infância. Trocam tudo por horas na frente de um computador ou de uma tv. A infância de nossas crianças está acabando, e isso é um reflexo de tudo de ruim que vem acontecendo na nossa sociedade.

    ResponderExcluir
  17. Cada dia as crianças querem parecer adultas mais cedo, e creio que são os pais que tem que cuidar disso.

    ResponderExcluir
  18. Fomos uma das últimas gerações que realmente teve infância! [2] Muito fato isso.

    Algumas crianças de hoje em dia, nem brincam mais, como as de antigamente. Eles querem computador, video game, usar salto alto, maquiagem..

    ResponderExcluir
  19. Realmente as crianças não são como antigamente, onde ateh os 11/12 ou ateh mais, as menians ainda pensavam em brincar com bonecas.

    ResponderExcluir
  20. Acesso a tv, net e afins nao é problema, muito pelo contrario. Porem, o problema eh o despreparo de qm cuida da criança nesse sentido, condicionando-a a quando crescer repassar esse despreparo, como uma bola de neve.
    "O contato com a natureza faz falta".
    Aqui suas palavras lembr4am as de Rousseau, q dizia exatamente isso, ha de se dar tempo ao tempo, senao a infancia perde parametros e valores. Vjo isso de perto, pois trabalho com assistencia social e vjo crianças no 3o colegial sem saber ler e escrever, por exemplo. O que é isso? A filosofia "deixa a vida me levar" é q tem tomado cada vz mais espaço.
    É uma pena.

    ResponderExcluir
  21. Realmente as crianças não são como antigamente, onde ateh os 11/12 ou ateh mais, as menians ainda pensavam em brincar com bonecas. [2]

    ResponderExcluir
  22. Verdade absoluta, existe hj um grande avanço da sexualidade seja por meio da música, da tv e outros tantos meios de comunicação a alguns anos uma criança aprendia a cantar "atirei o pau no gato, mas o gato não morreu" onde estão as cantigas de roda as brincadeiras de bola, hoje as crianças aprendem a cantar coisas sem letra como "rebolation" e a brincar no orkut entrando e saindo de comunidades muitas vezes não apropriadas para elas uma vez que não são maiores de idade.

    ResponderExcluir
  23. Pois é, também já pensei nisso. Parabéns pelo post.
    Agora não se sabe falar de quem é a culpa, se dos pais ou da sociedade! Ou de ninguém.
    Cada vez mais as pessoas pulam etapas.
    Abraços.
    http://jovemandrade.blogspot.com/2010/05/pulando-etapas.html

    ResponderExcluir
  24. Realmente as crianças de hoje em dia estão tendo uma infancia menor do que nós tivemos.As crianças estão sendo influenciadas pela midia.Não bricam mais de boneca, de carrinho...só querem saber de maquiagens e video game e tal. A infancia está cada dia mais curta. E varios fatores contribuem p/ isso.
    Beeijo'
    Legal o texto ;p

    ResponderExcluir
  25. Eu sempre penso isso também.....

    Mas parando pra pensar agora será que toda geração não pensa assim???

    Provelmente a geração anterior olhou pra gente e pensou"Que guriada sem infância!!!!"

    Eu compartilho a mesma sensação que você, de nos sermos a ultima geração com infância, mas mesmo assim acho que estamos perdendo alguma coisa......Vai ver é assim mesmo, sei lá!

    ResponderExcluir
  26. O Judeu Ateu

    De certa forma, acho que me pergunto exatamente isto: Será que não é assim mesmo?!
    Mas como temo estarmos perdendo algo; E, principalmente, que estas crianças estejando perdendo este algo também e mais cedo do que antes.

    Viajei?! hehehe

    ;D

    ResponderExcluir
  27. Cada palavra toca lá no fundo do coração, me fazendo ler cada linha com a ansiedade de que não chegue ao fim. Parabéns, bjs

    ResponderExcluir
  28. tem msn pra trocamos idéias?
    o meu é leonardofordance@hotmail.com

    bjxx ^^

    ResponderExcluir
  29. As coisas estão mudando, mas para um lado ruim.
    Hoje em dia a infância não é como há uns 10 anos atras, ela tá mais "evoluida"!!

    ResponderExcluir
  30. Ainda bem que entrei no orkut e me deparei com o seu blog.. O template é lindo e o seu jeito de escrever é contagiante!! Abs,

    http://cirandadeternura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  31. gostei do tema e da forma q vc abordo
    ^^

    ResponderExcluir
  32. Aiii que triste, fiquei pasma agora, uma garotinha com um problema tão sério assim, com uma coisa tão grave a se preocupar...Meu deus, onde nós vamos parar ?

    http://reflexo-da-alma.blogspot.com

    abraços, m!sunderstood

    ResponderExcluir
  33. Que post maravilhoso!!! Eu agradeço muito a Deus por ter tido uma infância sadia e inocente, como se deve ser... Pobre das crianças hoje em dia que não curtem essa fase da vida como deveria curtir...

    Bjosss

    Vivian

    ResponderExcluir
  34. Pois é, as crianças estão cada vez mais "evoluídas", o que é lamentável.
    Bjs =*

    www.priscilainfashionland.blogspot.com

    ResponderExcluir
  35. as coisas hj não são mais como antigamnt

    ResponderExcluir
  36. É, infelizemente é isso que está acontecendo. Imagem sensacional!
    http://analisefc.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  37. Eu não sei se concordo com você..talveaz parcialmente..

    Não podemos parar no tempo..

    a infancia não é igual
    os adultos não sao iguais

    poxa..vcs querem que as crianças brinquem de soltar pipa,num emaranhado de fios elétricos?

    querem que elas brinquem de futebol na avenida paulista?

    elas mudaram sim,a infancia mudou,mas por criaçoes e pensamento de adultos..pensem nisso!

    ResponderExcluir
  38. Wmrcon

    Também não é assim...
    Minha maior preocupação é com a sexualidade precoce... Com o senso de ser adulto muito cedo.
    Há milhares de brincadeiras que não precisam exatamente ser ao ar livre... Mas que sejam brincadeiras, que seja diversão... e não a postura de um adolescente aos 8 anos!

    Sou bicho de cidade pequena, com muito verde, muito espaço para correr... E, ainda assim, esbarro com as crianças desistindo disto cedo demais!

    E quanto ao texto, COLOCO SIM A CULPA EM NÓS ADULTOS! SOMOS NÓS ADULTOS QUE ESTAMOS PERMITINDO O ACELERAR DESNECESSÁRIO. Os adultos é que apertam o "skip intro", não as crianças. Seria tolice minha impor o resultado em apenas um fator.

    ;D

    ResponderExcluir
  39. Não sei se já ouviu falar de um documentário brasileiro chamado "Crianças - A Alma do Negócio", ele esta no youtube e dividido em 5 partes se não me engano. Lá você terá mais amostras sobre o fim da infância, triste, mas real.

    O que resta é tentar dar aos nossos filhos um pouco do que foi a nossa infancia.

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!