Aspirações & Inspirações

Provavelmente minhas palavras inicias para este Ressurgimento de Blog soem piegas e simplistas. Talvez no mais íntimo seja eu assim, sem grandes idéias ou reviravoltas; Mas, não preocupando-me em impressionar com meus dotes intelectuais, vou deixar que cada palavra voe livre e pouse nestas frases que ouso lavrar. Para que analisar cada letra se elas da junção entre si é o que mais aguardam?
.
Desde que me conheço por gente é que amo a leitura e as derivações que desta surgem. Adoro viajar nas páginas amareladas de uma boa história, ou sentir cada requinte do pesar do vivenciado por aquele poeta. Até tomo coragem para brincar de escritora, expressar-me em versos e prosa. Nesta trilha imposta a mim por meu espírito faminto, sempre esbarro nos similares questionamentos de terceiros: O que aspiro com isto? Com este tempo despendido para tal atividade? & No que me inspiro?
.
Resolvi, então, brincar com as possíveis respostas, usar diálogos e trechos de filmes que me marcaram para exemplificar esta minha incessante necessidade de dizer algo. Aqui vai:


Aspiração n.º 1

Marie: I’m looking for a book… something that can help me deal with what might be an awkward situation. Something funny might be nice, but not necessarily big, ‘ha, ha, ha,’ ‘laugh, laugh, laugh’ funny, and certainly not make-fun-of-other-people funny but rather something human-funny. And, uh, if it could uh, sneak up on you, surprise you, and at the same time make you think that what you thought wasn’t only right, in a wrong kind of way, but when you’re wrong, there’s a certain rightness in your wrongness… Well, what I mean is, more importantly, I’m looking to be swept up! And at the same time, not.
Dan Burns: Well, you rarely find all that in one book. ———> Dan In Real Life


Neste trecho do filme "Eu, Meu Irmão e Nossa Namorada", a personagem de Juliette Binoche descreve o livro que ela busca para ajudar a ela a superar uma situação constrangedora, sendo que o mesmo deve preencher vários requisitos. A forma como define exatamente o livro que seria o exato para ela... É isto que eu espero: Encontrar/Criar a história certa para tranformá-la em algo que possa se tornar o livro perfeito para alguém.
.
Aspiração n.º 2
“Saturday, March 24,1984. Shermer High School, Shermer, Illinois, 60062. Dear Mr. Vernon, We accept the fact that we had to sacrifice a whole Saturday in detention for whatever it was we did wrong. What we did *was* wrong. But we think you’re crazy to make us write an essay telling you who we think we are. What do you care? You see us as you want to see us - in the simplest terms, in the most convenient definitions. You see us as a brain, an athlete, a basket case, a princess and a criminal. Correct? That’s the way we saw each other at 7:00 this morning. We were brainwashed.” ---> The Breakfast Club
.
Minha segunda aspiração é a mais inata. O "Clube dos Cinco" é um dos meus filmes preferidos, e o final dele resume uma busca que, a princípio para ser mais adolescente, mas no fundo é uma batalha eternamente a ser travada por nós: A busca por ser mais do que conceitos criados para nós. Se afirmam que sou boazinha, no escrever quero mostar minha maldade. Se destinam a pureza aos meus olhos, em versos confessarei meus pecados. Quero meus pedaços escondidos, agora escancarados.
.
Inspiração n.º 1
“… Man… probably the most mysterious species on our planet. A mystery of unanswered questions. Who are we? Where do we come from? Where are we going? How do we know what we think we know? Why do we believe anything at all? Countless questions in search of an answer… an answer that will give rise to a new question… and the next answer will give rise to the next question and so on. But, in the end, isn’t it always the same question? And always the same answer? …” ---> Lola Rennt
..
As perguntas vazias e as respostas em vão são as melhores inspirações da humanidade. Ainda que cada questionamento e cada assertiva resultem sempre no mesmo ponto; É neste vácuo que moram os sentimentos e a mais secreta vontade. Meu lavrar vem de instinto, do âmago, da força inerente e sem sentido.
.
Inspiração n.º 2
“This is you. Eyes closed, out in the rain. You never thought you’d be doing something like this, you never saw yourself as, I don’t know how you’d describe it… Is like one of those people who like looking up at the moon, who spend hours gazing at the waves or the sunset or… I guess you know the kind of people I’m talking about. Maybe you don’t. Anyway, you kind of like being like this, fighting the cold, feeling the water seep through your shirt and getting through your skin. And the feel of the ground growing soft beneath your feet. And the smell. And the sound of the rain hitting the leaves. All the things they talked about in the books you haven’t read. This is you, who would have guessed it? You.” ---> My Life Without Me.
.
Como a personagem de "Minha Vida Sem Mim" acabei notando os detalhes do mundo e percebendo-me inspirada por cada magnífica sensação ignorada pelo correr dos dias. Na chuva que forma a melodia e transforma o ambiente, no roçar da pele, no ar que nos cerca e na forma como os provamos é que mora a poesia de cada um.
.
Quando a Inspiração Surge?
Mia: Don’t you hate that?
Vincent: What?
Mia: Uncomfortable silences. Why do we feel it’s necessary to yak about bullshit in order to be comfortable?
Vincent: I don’t know. That’s a good question.
Mia: That’s when you know you found somebody really special. When you can just shut the fuck up for a minute, and comfortably share a silence.
---> Pulp Fiction
.
No silêncio confortável e acolhedor de almas em conversação.

 Thanks!!!

This entry was posted on 28 de abr de 2010 and is filed under , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 . You can leave a response .

40 Responses to “ Aspirações & Inspirações ”

  1. Muito bacana sua visão sobre a leitura e seu gosto pela coisa .

    Adorei : No silêncio confortável de almas em conversação .

    Vizitarei mais vezes .

    ResponderExcluir
  2. nossa muito bom o texto e a reflexão.Poxa, os melhores são os mais modéstos!!!! adorei o blog!!!!


    beijo!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Que belo post! Adorei. Me identifico bastante com suas idéias. Parabéns. =]

    ResponderExcluir
  4. Caramba, que bonito. Taí, gostei mesmo, vou voltar.

    ResponderExcluir
  5. A cena deles dois dançando em pulp fiction é uama das melhores do cinema até hj ,

    ResponderExcluir
  6. Achei muito interessante a maneira que vc achou para falar de livros, leituras e leitores. Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Parabens pela riqueza do conteudo do blog...

    ResponderExcluir
  8. Interessante demais.
    Muito bom o blog.
    apesar do meu probleminha com o Inglês, eu consegui intender um pouco as inspirações aí.

    vaai lá. :) http://jovens-conquistadores.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. nossaa, fazia tempo que eu não via um blog tão bom quanto esse...desses filmes , eu só conheço o pulp fiction e o corra,lola,corra, que são filmes exepicionais na minha opinião, pelo trabalho do roteiro e pela atuação dos atores

    http://regressblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. mt bom! tanto o texto quanto a escolha de filmes, otmios, adoro todos eles, principalmente corra lola, corra

    ResponderExcluir
  11. Devo te dizer que discordo de você. Discordo no ponto em que você fala que talvez o que você irá escrever torne-se piegas. Muito bonito e muito profundo o que você escreveu, mostra o quanto seu gosto por escrever não é só para fins pragmáticos, mas sim para mostrar tudo aquilo que te inquieta, todas as suas privações, todas as suas vontades. E escrever é isso, nos liberta e nos inspira a continuar em frente.

    ResponderExcluir
  12. Excelente post!
    Lola Rennt é maravilhosa e Mia Wallace também! Aliás, no meu último post, Mia aparece!
    Adorei o blog, estou seguindo, ok?!
    Um beijo!

    http://lanternadealhures.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. nussa um texto bem reflexivo xD
    gostei do seu blog
    ^^

    http://vagalnerdkawai.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. perfeitoo
    http://imaginarium777.blogspot.com/2010/04/eu-so-queria-saber-o-que-eu-fiz-preste.html

    ResponderExcluir
  15. Muito bom!

    Me faço essas mesma perguntas.Porque escrevo no blog?
    Nesse momento tem sido meu cantinho de desabafo :(

    Bjim

    ResponderExcluir
  16. Boom post , Otimo blog :D
    http://seligana-net.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Nossa, você escreve muito bem! Texto muito bem elaborado. Seu blog também é ótimo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  18. inspirarão vem de onde? lol gosto muito de pensar isso.

    não impressionemos com o intelecto impressionemos com a simplicidade.

    a vê no meu blog o poema fujão, falo sobre isso acho que vale a pena. te seguindo

    ResponderExcluir
  19. Reflexão muito relevante... Sempre me pego querendo respostas pra várias perguntas e indagações que não consigo respostas... E elas nunca chegam e chegam ao mesmo tempo. rs. Talvez não como eu queira, mas da maneira correta para compreender a vida.

    bjos.

    ResponderExcluir
  20. adorei os filmes...
    mas q belezura de blog...
    beijosss
    tens bom gosto ;)

    www.daqueelejeito.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. tô dando uma olhada lá no Recanto... Vou comentar lá.

    ResponderExcluir
  22. Pulp Fiction é foda, em resumo.

    ResponderExcluir
  23. ADOREII SEU BLOG *-*
    serio mesmo muuuito bom, parabens ;D

    ResponderExcluir
  24. Adorei o post!
    Bela forma de explicar tudo.
    Os filmes foram muito bem escolhidos também :)

    http://www.mixofmonsters.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  25. Legal sua visão....
    volto com mais calma para ler os outros posts...

    ResponderExcluir
  26. Infelizmente não conheço nenhum filme citado, um pouco de ignorância talvez, pelo fato de não conhecer filmes... Independente disso, conseguir absorver bem o que você quis dizer e passar pro leitor... Digo que a frase "No silêncio confortável e acolhedor de almas em conversação." quando você respondeu "Quando a Inspiração Surge?" foram marcantes.

    ResponderExcluir
  27. Parabéns, achei muito bacana a forma com que você jogou as palavras, colocando a inspiração e tal, bem original, parabéns!!E deixe a emoção fluir..

    ResponderExcluir
  28. Olha eu aqui de novo. Fui lá no recanto, comentei lá. Vou sempre passar por lá p ver seus escritos. bjocas

    ResponderExcluir
  29. -> Minha vida sem mim.

    a gente deixa tanta coisas simples da vida passar sem dar a menor importancia, existem pessoas que só dão valor a vida quando estão morrendo.

    ResponderExcluir
  30. Gostei mut "

    Comenta ?

    www.superligado-blog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  31. gostei da sua visão sobre a leitura õ/

    ResponderExcluir
  32. corra lola corra é sem dúvida o melhor dos filmes que analisou. inspirar-se numa história que se baseia nas nossas escolhas, nesse caso as nossas inspirações.

    passando aqui novamente.
    abraços.

    ResponderExcluir

"Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

LEIA,
PENSE,
COMENTE!

Obrigada pelo seu Comentário!!